L O A D I N G

Santa Clara, a dama pobre

A Igreja celebra em 11 de agosto a memória de Santa Clara, uma jovem bela e rica e que se tornou a “dama pobre”, como ficou conhecida. Ela nasceu em Assis, na Itália, no ano de 1193. Seu nome foi escolhido por uma inspiração divina recebida pela mãe de que a filha iluminaria o mundo com sua santidade.


Desde nova, Clara se destacou por sua caridade e sua atenção aos pobres e desfavorecidos. Por isso, quando ouviu a pregação de São Francisco de Assis na paróquia que frequentava, a jovem sentiu uma forte identificação e um chamado para também seguir a vida conforme o Evangelho. Percebendo nela uma verdadeira vocação, o santo tornou-se seu guia espiritual.


Clara tinha apenas 18 anos quando fugiu e deixou sua família para seguir Cristo de maneira radical. Foi em busca de Francisco na cidade italiana de Porciúncula. Como sinal de entrega a Cristo pobre, a moça permitiu que Francisco cortasse seus cabelos. Recebeu, então, um hábito simples e pronunciou seus votos de pobreza, castidade e obediência.


No mesmo ano de 1212, juntos eles fundaram a segunda ordem franciscana, a das irmãs clarissas, voltada para as jovens que seguiam Clara.

Elas se mudaram para o convento de São Damião, onde a santa permaneceu 41 anos até o dia de sua morte.


Clara foi a primeira mulher na história da Igreja a compor uma Regra escrita, submetida à aprovação do Papa. O objetivo foi conservar o carisma franciscano nas comunidades femininas que iam se multiplicando naquela época. As normas das clarissas foram aprovadas pelo Papa Inocêncio IV apenas dois dias antes da morte da religiosa.


Os últimos 27 anos de sua vida, Santa Clara passou doente, suportando com paciência todos os sofrimentos. Embora muito enferma, teve papel decisivo na defesa do seu Convento contra uma invasão moura. Ela ergueu-se do seu leito e, sustentando o Santíssimo Sacramento, conseguiu afastar os invasores. 


Quando São Francisco morreu, em 1226, Clara, muito debilitada, não pode acompanhar o funeral, mas ela milagrosamente conseguiu assistir as imagens da Eucaristia de dentro de sua cela, no convento. 


A santa faleceu aos 60 anos, em São Damião, no dia 11 de agosto de 1253, pronunciando as palavras: “Meu Deus, bendito sejais por ter-me criado!”

Santa Clara, rogai por nós!

0 Comments