L O A D I N G

Qual a diferença entre sacerdote, frade e monge?

É muito comum as pessoas usarem as palavras sacerdote, frade e monge como sinônimos, como se referissem-se à mesma coisa. No entanto, elas não são equivalentes, pois designam diferentes esferas da vida religiosa. Hoje vamos explicar o que cada um desses termos significa.

Sacerdote

Sacerdote é o mesmo que padre. Este termo se refere ao homem que recebeu o sacramento da Ordem Sacerdotal e que, por isso, pode celebrar a Eucaristia. Um padre pode pertencer a uma ordem ou família religiosa (como os franciscanos, jesuítas ou dominicanos, por exemplo) ou a uma diocese. Todos os padres, sejam diocesanos ou religiosos, devem obediência a seus superiores: os diocesanos ao bispo; os membros de ordem religiosa, ao seu provincial; e os monásticos, ao abade ou prior. Todos os sacerdotes são celibatários, mas nem todos fazem voto de pobreza, somente os religiosos ou monásticos.

Monges e frades

Os monges e frades são pessoas que integram uma congregação ou família religiosa e fazem votos de pobreza, castidade e obediência. Eles também podem ser sacerdotes, mas isso não é uma obrigação. 

O termo “monge” é usado para designar aqueles homens consagrados que vivem em conventos e se dedicam  à oração e à penitência. Neste grupo estão, por exemplo, os beneditinos e os cartuxos. 

Já o termo “frade”, que significa “irmão”, é aplicado aos religiosos de ordens religiosas voltadas à vida comunitária. Um exemplo são os franciscanos. Frequentemente, os frades ou irmãos se dedicam aos pobres, aos doentes ou à educação. 

0 Comments