L O A D I N G

Por que o Espírito Santo é frequentemente representado como uma pomba?

“Quando todo o povo ia sendo batizado, também Jesus o foi. E estando ele a orar, o céu se abriu e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea, como uma pomba; e veio do céu uma voz: ‘Tu és o meu Filho bem-amado; em ti ponho minha afeição’” (Lc 3, 21-22). A figura da pomba é frequentemente associada ao Espírito Santo, como no episódio do Batismo de Jesus. Mas você sabe a origem dessa representação?

Acredita-se que a imagem remete à pureza de Deus, devido às penas brancas, e aos movimentos do Espírito Santo em nossa alma, em analogia aos movimentos do voo do animal.

A referência à pomba como representação do sagrado é bem mais antiga do que imaginamos. No mundo antigo, os povos pagãos representavam deuses e deusas constantemente cercados por pombas, numa referência ao divino. O uso da imagem deste animal também já estava presente nos livros sagrados dos judeus, o Talmud. No trecho em que narra a criação do mundo, está dito:  “E o espírito de Deus pairava sobre a face das águas – como uma pomba que paira sobre os seus filhotes sem tocá-los”. 

A figura da pomba também é destaque no episódio do dilúvio. Foi este animal que Noé enviou para procurar terra quando as águas começaram a baixar. Ela voltou ao barco com um ramo de oliveira em seu bico, anunciando, assim, a boa notícia de que a terra estava próxima e era novamente povoável. 

De lá para cá, o uso da imagem da pomba como representação do espírito de Deus se consolidou com os primeiros cristãos, estando mais associada ao Espírito Santo, especialmente em objetos de arte e objetos sacros. Tabernáculos antigos eram feitos em forma de pomba para serem colocados sobre o altar e ainda hoje, em algumas igrejas, as hóstias consagradas são mantidas em urnas com este mesmo formato.

0 Comments