L O A D I N G

O sacramento do batismo

A Igreja Católica possui sete sacramentos. Segundo o Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, são “sinais sensíveis e eficazes da graça, instituídos por Cristo e confiados à Igreja, mediante os quais nos é concedida a vida divina” (§1131). São sinais exteriores – gestos, símbolos e ações – que podem ser captados pelos sentidos, mas cuja importância vai muito além da simbologia, afinal nos transmitem a graça de Deus. 

Os sacramentos estão divididos em três grupos:

  • Iniciação cristã (Batismo, Eucaristia e Crisma ou Confirmação);
  • Cura (Penitência e Reconciliação, também conhecido como Confissão e Unção dos Enfermos);
  • Serviço da comunhão e da missão (Ordem, Matrimônio).

Batismo

Este é o primeiro sacramento e fundamento de toda a vida cristã. Funciona como a porta de acesso aos demais sacramentos. 

O termo “batizar” tem origem grega e significa “mergulhar”, “imergir”. Nos conduz a um belo simbolismo, pelo qual o batizando é mergulhado na água e sai dela limpo, pronto para ser uma nova criatura. Através do batismo, somos libertos de todos os pecados e nos tornamos filhos de Deus e membros da Igreja de Cristo. 

Origem

Foi o próprio Jesus que orientou que fossem batizados os fiéis: “Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (Mt 28, 19). Ele mesmo quis ser batizado, apresentando-se a João Batista nas águas do Rio Jordão, assumindo os pecados de toda a humanidade.

Efeitos

Pelo Batismo, alcançamos a remissão do pecado original. Nos adultos, também são remidos os pecados pessoais, sejam eles mortais ou veniais, assim como suas penas. O Papa Francisco lembra que, através do Batismo, Cristo vive em nós e que nós passamos a viver unidos a Ele. Assim, podemos todos colaborar com a Igreja.

Pelo Batismo, a pessoa recebe uma marca espiritual indelével, ou seja, uma marca permanente de Deus em sua alma. Por isso, só se pode ser batizado uma única vez.

Aspectos do sacramento

A matéria do sacramento do Batismo é a água natural. Não é aceito qualquer outro tipo de líquido, como sucos ou vinho.  A forma do sacramento é constituída pelas seguintes palavras da parte de quem o administra: “Eu te batizo em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”. 

Em geral, o batismo é administrado pelo bispo, presbítero ou pelo diácono. Mas, em situações de extrema necessidade e urgência, qualquer pessoa pode batizar, desde que o faça segundo as orientações da Igreja, derramando água sobre a cabeça do batizando e dizendo a fórmula batismal trinitária.

Há salvação sem batismo?

Existem, sim, situações em que as pessoas podem ser salvas sem ter recebido este sacramento. É o caso, por exemplo, das crianças que morrem sem serem batizadas, que são confiadas pela Igreja à misericórdia divina, e os catecúmenos que morrem antes de receberem o Batismo. Há também o chamado Batismo de sangue, quando uma pessoa não batizada morre pela fé; e o Batismo de desejo, quando trata-se de pessoas que tiveram uma vida virtuosa e que, se tivessem a oportunidade de se batizarem, o teriam feito. 

0 Comments