L O A D I N G

A terceira aparição

Foi em 13 de julho de 1917 que Nossa Senhora apareceu pela terceira vez a Jacinta, Francisco e Lúcia. As notícias sobre as primeiras aparições correram rápido e, neste dia, já havia uma multidão na Cova da Iria esperando também poder ver a Virgem Santíssima. 

Foi junto de quase 2 mil pessoas que os pastorinhos rezaram o terço, momentos antes de ver o clarão que anunciava a chegada de Nossa Senhora. Neste dia, a Mãe celeste pediu aos pastorinhos: “Quero que venham aqui no dia 13 do mês que vem, que continuem a rezar o terço todos os dias, em honra de Nossa Senhora do Rosário, para obter a paz do mundo e o fim da guerra, porque só Ela lhes poderá valer (…) Continuem a vir aqui todos os meses. Em outubro direi Quem sou, o que quero e farei um milagre que todos hão de ver, para acreditar.”*

Ela também pediu às três crianças que se sacrificassem pelos pecadores, oferecendo tal sacrifício a Seu Filho amado através desta oração: “Ó Jesus, é por Vosso amor, pela conversão dos pecadores e em reparação dos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria”*.

Foi também nesta mesma ocasião que Nossa Senhora revelou aos pastorinhos o famoso Segredo de Fátima.

O que é o Segredo?

Muitos dizem que são três os segredos revelados pela Virgem aos pastorinhos. No entanto, trata-se de apenas um, dividido em três partes. 

A primeira refere-se à visão do inferno, com seu mar de fogo, demônios e almas em profundo sofrimento, gemendo e chorando de dor. A luz que saía das mãos de Nossa Senhora penetrava o chão, revelando às crianças a imagem de um grande e tenebroso mar de fogo. Ali vagavam almas com forma humana, como se fossem brasas, que flutuavam de um lado a outro carregadas pelas chamadas que saíam delas mesmas. Havia nuvens de fumaça para todo lado e imperavam gritos de desespero e de dor. Demônios perambulavam ali, com suas formas asquerosas e escuros como carvão em brasa. 

A segunda parte do Segredo é o pedido pela consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria, que só se concretizou efetivamente em 1991. Diante dos semblantes assustados dos pastorinhos, Nossa Senhora disse: “Vistes o Inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores. Para as salvar, Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao Meu Imaculado Coração. Se fizerem o que Eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão paz. A guerra vai acabar. Mas, se não deixarem de ofender a Deus, no reinado de Pio XI começará outra pior. Quando virdes uma noite alumiada por uma luz desconhecida, sabei que é o grande sinal que Deus vos dá de que punirá o mundo por seus crimes por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre. Para impedir isto, virei pedir a consagração da Rússia ao Meu Imaculado Coração e a Comunhão

reparadora nos primeiros sábados. Se atenderem aos Meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz; se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja. Os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito o que sofrer, várias nações serão aniquiladas. Por fim, o Meu Imaculado Coração triunfará. O Santo Padre consagrar-Me-á a Rússia, que se converterá, e será concedido ao mundo algum tempo de paz. Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé”*.

A terceira parte do Segredo era composta pela visão que os pastorinhos tiveram de um anjo com uma espada de fogo em uma das mãos, do lado esquerdo de Nossa Senhora. Da espada saíam chamas. O anjo apontava para a Terra com a outra mão e exclamava três vezes: “Penitência!”. Em um clarão de luz, havia um bispo vestido de branco, que as crianças entenderam ser o Papa. Também havia outros religiosos, além de leigos, que subiam uma montanha em cujo cume estava uma grande e rústica cruz. Para chegar ao topo da montanha, o Papa atravessou uma cidade muito destruída e, bastante sofrido, rezava pelas almas dos cadáveres que jaziam pelo caminho. Ao fim, o Santo Padre foi morto por soldados, que disparavam tiros e flechas, matando também os demais sacerdotes e fiéis que o seguiam. Dois anjos que estavam sob os braços da cruz recolhiam, com regadores de cristal, o sangue dos pobres mártires e regavam, com ele, as almas que se aproximavam de Deus.

Ao final, Nossa Senhora pediu que os pequenos mantivessem silêncio sobre estas revelações: “Isto não digais a ninguém”*.

Ó meu Jesus, perdoai-nos

Antes de subir ao céu, Nossa Senhora ensinou-os o que deveria ser rezado depois de cada mistério na oração do terço: “Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do Inferno; levai as almas todas para o Céu, principalmente aquelas que mais precisarem”*

* trechos extraídos do livro Fátima, de Berthaldo e Kenya Soares, Ed. Globo Livros.

0 Comments