L O A D I N G

A santa das rosas

A imensa simplicidade a alegria que dedicava às pequenas coisas fez de Santa Teresinha do Menino Jesus uma das mais populares santas da Igreja Católica. Celebramos hoje a memória da jovem carmelita que morreu com apenas 24 anos, mas deixou um belo legado de fé e união com o Pai.

Teresa Martin nasceu em 2 de janeiro de 1873, em Aleçon, na França. Era a caçula de nove filhos de um casal modesto e temente a Deus. Ainda novos, quatro de seus irmãos morreram, restando Teresinha e mais quatro meninas.

Com apenas 6 anos de idade, ela já se mostrava muito encantada pela figura do menino Jesus, a quem dedicou profundo amor por toda a sua vida. Sentiu bem cedo o chamado divino e, aos 14 anos, pediu autorização autorização ao papa Leão XIII para seguir a vida religiosa. Um ano depois, chegou a desejada autorização e a jovem entrou para o Mosteiro das Carmelitas de Lisieux. 

Santa Terezinha dedicou muitos escritos e orações ao Menino Jesus, dando forma a sua forte devoção. Gostava de jogar pétalas de rosas quando passava o Santíssimo Sacramento e belas flores no grande crucifixo que ficava no jardim do Carmelo. 

Durante sua vida Santa Terezinha escreveu a pedido de sua irmã três manuscritos, que são sua autobiografia. Eles foram publicados em 1898 com o nome “História de uma Alma”, sendo que o livro tornou-se um campeão de leituras e se encontra entre os maiores best sellers da literatura mundial.

Cultivava a simplicidade como forma de alcançar a santidade e fazia dos atos singelos do cotidiano um caminho para aproximar-se de Deus. Terezinha registrou suas inspirações espirituais em manuscritos, que depois deram origem ao livro “História de uma alma”, sua autobiografia. 

Santa Terezinha do Menino Jesus morreu em 1897, vítima de tuberculose, enquanto dizia: “Oh!…amo-O. Deus meu,…amo-Vos!”

Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!

0 Comments