L O A D I N G

A importância da perseverança

O dicionário define a perseverança como “constância”, “firmeza” e “tenacidade”. Ela também pode ser descrita como a persistência no exercício de obras virtuosas apesar dos obstáculos e do cansaço. Falamos muito de perseverança quando nos referimos à necessidade de não se deixar abalar diante dos problemas, de seguir adiante. Embora isso seja verdade, não é a verdade completa.

Quando perseveramos no caminho do bem, conforme o projeto do Reino de Deus, trilhamos o caminho da santidade. Ser santo não é uma experiência restrita aos mártires, que doam sua própria vida em atos extremos pela fé. Ser santo é algo possível para todos nós, todos os dias, mas que nos exige muito esforço e direcionamento. São Josemaria Escrivá dizia: “Começar é de todos; perseverar, de santos”. Desta forma, mais do que apenas uma característica ligada ao afinco e à obstinação, ela é uma qualidade ligada à vida santa que Deus reserva para nós.

Perseverar não é apenas persistir. É ser coerente com seu projeto de vida e de fé. É levantar diariamente e insistir nas tarefas que nos aproximam de Deus. Ir à missa de vez em quando é fácil, mas é importante ir sempre à missa. Rezar o terço quando se tem algo para pedir à Nossa Senhora é uma tarefa simples. Mas aquele que persevera mantém hábitos frequentes de oração, apesar do cansaço, da agenda pesada de trabalho, da casa para arrumar e dos compromissos familiares. Fazer trabalho voluntário esporadicamente é trivial. Mas espera-se do católico perserverante que esteja sempre empenhado em ser solidário e apoiar o próximo, independentemente dos desafios que a vida apresente. 

Como disse certa vez o papa João Paulo II, “É fácil ser coerente por um dia ou por alguns dias […]. Só pode chamar-se fidelidade uma coerência que dura ao longo de toda vida”. A perseverança vem justamente dessa fidelidade à fé, aos propósitos, ao projeto de Deus. É dedicar-se diariamente às ações e tarefas que nos ligam ao Pai, que nos fazem santos. Como está na Sagrada Escritura, “aquele que perseverar até o fim será salvo” (Mt 10,22). 

0 Comments