Somos como crianças para Deus

Disse Jesus aos apóstolos: “Dei­xai vir a mim estas criancinhas e não as impeçais, porque o Reino dos Céus é para aqueles que se lhes assemelham” (Mt 19, 14). É isso que Deus espera de nós: que sejamos bons como crianças, puros como crianças e que também confiemos Nele como crianças confiam em seus pais!

Um bebê, que não é capaz de se alimentar ou se locomover sozinho, confia nos adultos para sobreviver. Entrega-se ao cuidado, anseia pelo colo, necessita do zelo e da proteção do outro. Uma criança depende dos pais para aprender a andar e a falar. À medida em que cresce, acredita no julgamento dos pais, nos valores, nas promessas, no exemplo.

Assim também podemos ser com Deus. Como bebês que precisam de acolhimento e comida para o corpo e para a alma, como crianças que precisam dar os primeiro passos no Reino dos Céus e anseiam por uma referência de Amor.

Como crianças, somos todos impacientes. Temos dificuldade para entender o tempo de Deus. Queremos que Ele nos ouça e resolva imediatamente os nossos problemas. Jesus disse “pedi e recebereis”, mas precisamos lembrar que receberemos da maneira que o Senhor acha mais adequada e no tempo que Ele acha devido!

Para nos abrirmos à providência divina, temos que exercitar nossa confiança nesse Pai tão amoroso. Temos que lembrar que os Seus planos são perfeitos e que Ele nunca nos deixará na mão. O tempo da espera é doloroso, mas ele nos ajuda a fortalecer o espírito.