Quinta-feira Santa: lava-pé e instituição da Eucaristia e do Sacerdócio

Na Quinta-feira Santa à tarde, quando tem início o Tríduo Pascal, a Igreja celebra a instituição da Eucaristia.  Ciente de que seu martírio estava próximo, Jesus quis compartilhar com seus discípulos a última Ceia: “Tenho desejado ardentemente comer convosco esta Páscoa antes de sofrer” (Lc 22,15).

Foi celebrando a Páscoa judaica que Cristo instituiu também o sacerdócio: “Pegando o cálice, deu graças e disse: ‘Tomai este cálice e distribuí-o entre vós. Tomou em seguida o pão e depois de ter dado graças, partiu-o e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória de mim’” (Lc 22,17-19).

Pouco antes de comer com seus discípulos, Jesus lavou os seus pés, como à época faziam os servos, como demonstração de humildade. Um lindo gesto para nos deixar claro que, no Reino do Pai, os pequenos serão exaltados e que o último será o primeiro. Todo cristão, nos ensinou Cristo, deve estar a serviço de seus irmãos.

Foi também nessa noite, que Jesus revelou aos discípulos o Espírito Santo: ”E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Paráclito, para que fique eternamente convosco. É o Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece, mas vós o conhecereis, porque permanecerá convosco e estará em vós” (Jo 14, 16-17).

Ainda hoje, o Espírito Santo está conosco, que nos guia e nos ilumina, para que possamos ver em todos os momentos que a Verdade está em Cristo.