L O A D I N G

Qual o significado dos versos da Ave Maria?

A Ave-Maria é uma das orações mais conhecidas e queridas pelos católicos. Dirigida a Nossa Senhora, ela está baseada nas Sagradas Escrituras. Mas você compreende direitinho o que diz cada parte desta prece? 

Ave, cheia de graça

No momento da Anunciação, o anjo Gabriel saudou Maria usando a expressão “cheia de graça”. Este termo faz referência à grande graça divina de ter sido concebida sem o pecado original, pois, desde o ventre, Deus já a havia escolhido para ser a mãe do Salvador. 

O Senhor é convosco

O anjo também disse a Ela: “O Senhor é convosco” (Lc 1,28). Maria, que é filha de Deus, mãe de Seu Filho e esposa do Espírito Santo, tem uma grande e maravilhosa intimidade com Ele. Está unida de forma singular com a Santíssima Trindade. 

Bendita sois vós entre as mulheres, bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus

Ao receber a visita de Maria, sua prima Isabel, que carregava em si o pequeno João Batista, sentiu a criança em seu seio se agitar e exclamou: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre” (Lc 1,42), ficando, então, cheia do Espírito Santo. Nesta passagem, Isabel reconhece a grandeza de Maria, escolhida por Deus entre todas mulheres para ser mãe do Seu Filho, enaltecendo a humildade da Virgem ao acolher o pedido do Senhor e toda a beleza de Sua entrega ao projeto divino da Salvação. 

Santa Maria, mãe de Deus

Como toda mãe, Maria se ocupou da experiência materna, guiando Jesus, Deus encarnado, em sua caminhada terrena. Ela O acolheu, cuidou Dele, O alimentou, O acarinhou e O educou. Foi Seu esteio até que chegasse a hora de cumprir o plano salvífico. Criou uma relação plena de Amor e cumplicidade com Deus, que é Pai e Filho e Espírito Santo.

Rogai por nós pecadores agora e na hora de nossa morte

Devido a essa intimidade com Deus, Maria é, por excelência, nossa grande intercessora junto ao Senhor. Nossa Mãe do Céu roga por nós sempre, tanto que é invocada na Igreja sob os títulos de advogada, auxiliadora, protetora e medianeira. Ela pede por cada um de nós, mesmo que não tenhamos consciência disso, de modo especial na hora da morte. 

Amém!

Confiemo-nos a Maria, que, como mãe, nos ama e protege, e que sejamos capazes de repetir sua capacidade de confiar, acolher e perdoar.

0 Comments