Qual a diferença entre padrinhos de batismo e de consagração?

Quando os pais estão esperando um bebê, eles preparam com amor a sua chegada: decoram o quarto, compram roupas e fraldas, até fazem curso para aprender como cuidar de um recém-nascido. Mas uma ação é muito importante e demonstra o zelo dos pais com aquela criança: a escolha dos padrinhos! Além dos padrinhos de batismo, há a possibilidade de eleger padrinhos de consagração. Você sabe qual a diferença?

Padrinhos de batismo

De acordo com o Código de Direito Canônico, a função dos padrinhos de batismo é acompanhar o afilhado em sua formação cristã, auxiliando e conduzindo, de forma ativa, o afilhado em sua vida espiritual. Ou seja, eles devem motivar as crianças a seguir os ensinamentos de Jesus.

Para ser um bom padrinho ou uma boa madrinha, é preciso fazer da própria vida um exemplo para seu afilhado, dando um testemunho cristão.

Por isso, é importante que os padrinhos participem do dia a dia do afilhado, mesmo que fisicamente à distância e estejam dispostos a ajudá-lo e apoiá-lo em momentos difíceis.

Padrinhos de consagração

Já os padrinhos de consagração assumem, durante a consagração da criança à Nossa Senhora ou a Deus, o compromisso de ser uma espécie de pai ou mãe espiritual para a criança. Eles têm um importante papel de oração e intercessão, rezando sempre pelo afilhado.

A consagração é um ato de devoção e não faz parte do sacramento do batismo. Por isso, não é uma exigência da Igreja que a criança tenha padrinhos de consagração.