O que é verdade e o que é mentira sobre Maria Madalena?

Maria Madalena foi uma figura importante na vida e na Ressurreição de Jesus. Nascida numa pequena povoação junto ao lago da Galileia, seguiu Cristo fielmente depois que Ele expulsou dela sete demônios (Lc. 8,2; Mc. 16,9). Pelo relato dos Evangelhos, vemos que Maria Madalena compunha o grupo de mulheres que acompanhou a crucificação de Jesus e Seu sepultamento no sepulcro. Esteve ao lado da Virgem Maria ao pé da cruz.

 

Foi Maria Madalena que viu a pedra do sepulcro afastada. Achando que alguém tinha roubado o corpo de Jesus, derramou suas lágrimas de tristeza. Vendo-a ali entristecida, Cristo ressuscitado, cheio de ternura, pergunta a ela: “Mulher, por que choras?”. Ele se compadece da mulher e deseja consolá-la. É a Maria Madalena que Jesus dá a missão de anunciar aos discípulos a Sua Ressurreição, fazendo dela a “apóstola dos apóstolos”, como chamou São Tomás. Fez dela porta-voz da alegria da Páscoa!

 

Os apóstolos não gostavam de Maria Madalena?

Esta é outra suposição decorrente da leitura dos textos apócrifos. Os gnósticos tinham uma visão negativa da liderança feminina e viam como reserva o fato de Maria Madalena ser uma discípula de destaque e, provavelmente por isso, esses escritos indicavam que os apóstolos contestavam a participação dela no grupo.

Santa Maria Madalena, a primeira testemunha da Ressurreição de Cristo e discípula fiel, foi canonizada pelo papa Francisco em 2016 e sua festa litúrgica é celebrada em 22 de julho.

2021-04-07T11:31:29-03:00

Deixar um comentário