O que é a Crisma?

A Crisma é um sete sacramentos da Igreja Católica e um dos três sacramentos de iniciação cristã, juntamente com o Batismo e a Eucaristia. Também chamado de Confirmação, é marca do avanço no caminhar da fé, quando o fiel recebe os dons do Espírito Santo. Os crismandos reafirmam seu compromisso com a Igreja e são chamados a testemunhar Jesus Cristo no dia a dia.

Quem pode receber o sacramento do Crisma?

Pode receber o sacramento da Confirmação qualquer católico que tenha recebido o sacramento do batismo e esteja em estado de graça, ou seja, que não tenha cometido nenhum pecado mortal. Daí a importância de o crismando confessar-se antes de receber a Crisma, a fim de reconciliar-se com Deus através do sacramento da Penitência.

Como é o rito da Crisma?

O sacramento da Confirmação normalmente é presidido pelo bispo. A Missa de Crisma inclui a Renovação das promessas do Batismo e a Profissão de fé. Os crismandos são ungidos com o óleo do Santo Crisma na fronte e o bispo impõe as mãos, proferindo as palavras: “recebe, por este sinal, o Espírito Santo, o dom de Deus”. Por fim, o Ósculo da paz – ou beijo da paz – simboliza a comunhão do crismando com toda a Igreja. O sacramento da Confirmação imprime, na alma do fiel, um carácter indelével, ou seja, uma marca indestrutível que aproxima a pessoa de Deus e concede a ela um ânimo especial para testemunhar a fé cristã.

Quem pode ser padrinho de batismo?

As exigências aos padrinhos são as mesmas do sacramento do Batismo. Segundo o Código de Direito Canônico, é necessário que a pessoa precisa ter aptidão e intenção de cumprir esse encargo; tenha mais de 16 anos de idade (a não ser que o Bispo diocesano determine idade diferente); seja católico, confirmado, já tenha recebido o santíssimo sacramento da Eucaristia e leve uma vida de acordo com a fé e o encargo que vai assumir; não tenha recebido nenhuma pena canônica; e não seja pai ou mãe do crismando.