Nossa Senhora e a salvação dos pecadores

Há uma crença generalizada de que Nossa Senhora, em uma de suas aparições em Fátima, teria nos pedido para rezarmos pelos pecadores. Mas este é um grande equívoco. Talvez gerado pela confusão com um outro pedido feito pela Mãe de Deus através dos pastorinhos: para que rezássemos pela paz no mundo e pelo fim da guerra.

Nas memórias de Irmã Lúcia (pág 145), lemos sobre isso:

“Um dia perguntaram-me se Nossa Senhora nos tinha mandado rezar por os pecadores. Eu respondi que não. Logo que pôde, enquanto interrogavam a Jacinta, chamou-me e disse-me:

– Tu agora mentiste. Como é que disseste que Nossa Senhora não nos mandou rezar por os pecadores? Então Ela não nos mandou rezar por os pecadores?!

– Por os pecadores, não. Mandou-nos rezar por a paz, para acabar a guerra. Por os pecadores, mandou-nos fazer sacrifícios.

– Ah! É verdade. Já estava a pensar que tinhas mentido.”

Nas próprias Memórias (pág 179), Lúcia relata o que disse a Virgem aos pastorinhos na aparição de 13 de agosto de 1917, pouco antes de elevar-se ao céu:

“– Rezai, rezai muito e fazei sacrifícios por os pecadores, que vão muitas almas para o inferno por não haver quem se sacrifique e peça por elas.”

Este é um convite inequívoco de Nossa Senhora a todos nós! Em nosso cotidiano, podemos fazer sacrifícios pelas almas dos pecadores, por todos aqueles que estão condenados ao sofrimento eterno, para que encontrem o caminho para Deus. Mas como?

Que tal levantar bem cedinho de manhã, sem habilitar a soneca do despertador e sem reclamar? Ou enfrentar a fila do banco com disposição e paciência? Ou encarar o engarrafamento ao final de um dia exaustivo de trabalho com bom ânimo? Usar a máscara de proteção o dia inteiro, sem se queixar do calor ou da sensação de sufocamento? Há inúmeras oportunidades ao longo do dia. Basta oferecer cada uma dessas situações pela salvação dos pecadores.

É isso que Nossa Senhora espera de nós e que nos permite entrar numa espiral crescente de fé e de vivência da mensagem de Fátima. Você pode fazer do seu dia e da sua vida uma ação concreta de devoção à Mãe de Deus!