Quem escreve os discursos do papa Francisco?

Todos os anos, o papa Francisco faz quase uma centena de discursos, nos mais variados locais do mundo, alcançando uma multidão de fiéis. São mensagens que voltam a compreensão aos pobres e que chamam a Igreja à misericórdia e ao serviço.As palavras de Francisco mostram que a Igreja não deve estar fechada em si mesma, mas ir ao encontro das pessoas. Mas quem ajuda o pontífice a escrever seus discursos?

Segundo o Vaticano, é o próprio Francisco quem pensa a maioria dos seus discursos e é ele mesmo quem escreve os mais importantes, como aqueles feitos em viagens apostólicas internacionais. Esses são textos produzidos normalmente com grande antecedência, muitas vezes com alguns meses de antecipação.

Embora seja o autor dos textos, o papa conta com a colaboração de alguns religiosos para questões específicas, especialmente de teor teológico. Para isso, um de seus colaboradores é o arcebispo jesuíta Luis Francisco Ladaria Ferrer, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé.

A Secretaria de Estado do Vaticano tem ainda um escritório que cuida da elaboração e tradução dos documentos assinados pelo papa, sejam eles discursos ou documentos. Em geral, os textos são traduzidos para seis idiomas: alemão, espanhol, francês, inglês, italiano e português.