Por que dedicamos a primeira sexta-feira do mês ao Sagrado Coração de Jesus?

A Igreja dedica a primeira sexta-feira de cada mês ao Sagrado Coração de Jesus. É um dia em que, tradicionalmente, meditamos sobre a Paixão de Cristo e recordamos a Sua entrega e morte na cruz para nos redimir dos pecados. Um momento que devemos usar para reviver o sofrimento de Jesus, mas sobretudo para reconhecer e agradecer o Amor que marca tão profundamente este mistério.

Como nasceu essa devoção?

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus é prática muito antiga na Igreja, mas a primeira vez em que foi celebrada uma festa em sua honra foi em 1672, na França. A popularização desta devoção aconteceu, no entanto, após a visão que Santa Margarida Maria Alcoque teve de Cristo em 1675. Na ocasião, Cristo com o peito aberto e o coração cercado de espinhos, disse à jovem:

“Eis aqui o coração que tanto amou os homens, até se esgotar e consumir para testemunhar-lhe seu amor e, em troca, não recebe da maior parte senão ingratidões, friezas e desprezos. Eis que te peço que a primeira sexta-feira depois da oitava do Santíssimo Sacramento (Corpo de Deus) seja dedicada a uma festa especial para honrar o Meu Coração, comungando, neste dia, e dando-lhe a devida reparação por meio de um ato de desagravo para reparar as indignidades que recebeu durante o tempo em que esteve exposto sobre os altares. Prometo-te que o Meu Coração se dilatará para derramar com abundância as influências de Seu Divino Amor sobre os que tributem essa divina honra e que procurem que ela Lhe seja prestada.”

Ao longo dos séculos, os devotos passaram a dedicar ao Sagrado Coração de Jesus não apenas a primeira sexta-feira após a oitava de Corpus Christi, mas toda primeira sexta de cada mês.

Como viver essa devoção?

Nesse dia, somos convidados a viver em oração e ações o mistério da Paixão. É recomendável, na primeira sexta-feira do mês, participar da Santa Missa e receber a Eucaristia. Aproveite e faça a adoração do Santíssimo Sacramento, pedindo pela reparação dos pecados e a salvação dos pecadores.

Se não puder estar presencialmente na igreja nesse dia, faça uma comunhão espiritual e reserve um momento especial de prece para comungar do sofrimento de Cristo e entregar sua devoção.