Dia dos Pais: uma reflexão para pais e filhos

O dia de hoje nos leva a uma reflexão sobre o papel e a importância dos pais. Sejamos filhos ou já genitores, é inevitável pensar sobre essa figura. Mas não vale falar de pai sem falar de família. Onde há uma paternidade, há um grupo familiar, essa instituição sagrada que é o berço da vida!

É com o pai – e com a mãe, claro – que aprendemos a dar os primeiros passos e as primeiras palavras, que temos os primeiros contatos com os conceitos de certo e errado, que conhecemos os valores. Também é por meio deles que somos introduzidos na fé. Que papel importante tem o pai! Com seu exemplo, sua força e seu amor, ele nos direciona no caminho do Bem!

O pai deve ser companhia e presença. Há que acompanhar o desenvolvimento dos filhos, envolvê-los com amor, corrigi-los quando necessário. É preciso, sim, ter autoridade, mas que seja uma autoridade carinhosa, terna. Não é uma tarefa fácil e, por vezes, todo pai acha que está errando.

Um verdadeiro pai também precisa saber ouvir. Ouvir os problemas e as dificuldades, não para censurar, mas para orientar os filhos e ajudá-los. Ele também precisa ser um educador, não para ensinar as letras ou os números, mas para ensinar as virtudes que levam a Deus.

Que você como pai ou como filho possa se inspirar na paternidade divina de Nosso Senhor e na relação Dele com Seu filho Jesus Cristo para construir e fortalecer os alicerces da sua família. Afinal, é no Seu amor que todos devemos viver!