Quem é Nossa Senhora Desatadora dos Nós, imagem de devoção do papa Francisco?

O papa Francisco tem um grande amor pela Virgem Santíssima. Em inúmeras ocasiões demonstrou sua devoção mariana. Inspirado pela avó, teve uma relação afetiva com Maria desde a infância, mas tem especial carinho por Nossa Senhora Desatadora dos Nós. Você conhece essa invocação?

A origem de Nossa Senhora Desatadora dos Nós
Esta imagem é venerada na Alemanha desde 1706. Seu nome original é Nossa Senhora do Knotenlöserin – palavra que deriva dos termos “Knot”, que significa “nó”, e “Löserin”, cujo significado é desfazer. O ícone foi pintado no início do século XVIII pelo artista Johann Melchior Georg Schmidttner e instalado na Igreja Saint Peter Am Perlach, em Augsburgo.

A inspiração do artista veio de uma famosa frase de Santo Irineu, Bispo de Lyon: “Eva atou o nó da desgraça para o gênero humano; Maria por sua obediência o desatou”. Em estilo barroco, a pintura mostra a Imaculada Conceição recebendo de um anjo uma faixa com nós, que representa o pecado original e suas consequências.

Como o papa Francisco apegou-se a Nossa Senhora Desatadora dos Nós?
Quando ainda era bispo de Buenos Aires, Jorge Mario Bergoglio recebeu um cartão de Natal com a imagem desta invocação. Gostou tanto dela, que pediu santinhos impressos e começou a distribuí-los. A cada carta que escrevia, enviava junto uma imagem da Virgem.

O papa acabou sendo o responsável por difundir a devoção à Nossa Senhora Desatadora dos Nós na Argentina, seu país natal, onde hoje ela é muito popular. “Nunca me senti tão instrumento nas mãos de Deus”, disse certa vez ao comentar esta crescente devoção.

A devoção na Argentina
O amor a Nossa Senhora Desatadora dos Nós cresceu a tal ponto na Argentina que, em 1996, a paróquia San José del Talar, no bairro portenho de Agronomía, recebeu uma cópia da pintura original feita por Ana Betta de Berti. Desde então, a paróquia recebe milhares de peregrinos que vão em busca da intercessão da Virgem.