O perigo de mentir para si mesmo

A mentira é um dos pecados capitais. Uma grande armadilha do demônio para nos afastar de Deus. Mas ela não é só uma ameaça às nossas relações com os outros. Mentir para si mesmo é um perigo ao qual acabamos cedendo muitas vezes sem nem perceber.

O grande mal é que o auto-engano pode tornar-se um labirinto sem saída. De tanto mentir para si mesma, a pessoa acaba acreditando nas inverdades que cria, a ponto de achar que a fantasia é realidade. O auto-engano vira um estilo de vida, em que a consciência moral vai aos poucos diminuindo até desaparecer. A pessoa mente primeiro para si, e acreditando na mentira, passa a mentir também para os outros.

A sucessão de embustes termina por corroer toda a vida, minando os relacionamentos pessoais e profissionais, desestruturando a vida espiritual, acabando com a bondade e o amor. Onde havia espaço para Deus, só existirá espaço para a mágoa, o rancor e o ódio. É a trilha perfeita para o diabo refastelar-se…

Mentir para si mesmo é, muitas vezes, reflexo da falta de humildade para aceitar-se pequeno, pecador e incapaz de seguir em frente sem a misericórdia de Deus. Quem reconhece que precisa da graça divina, abre seu coração para a beleza da Luz verdadeira e permite a ação do Espírito Santo em sua vida.