8 curiosidades sobre Santo Antônio de Pádua

Um dos Santos mais populares do Brasil nasceu em Portugal, em 1195. Conhecido pelo dom da pregação, tinha profundo conhecimento do Evangelho, foi um extraordinário orador e realizou inúmeros milagres, vários deles ainda em vida. Mas há muito sobre a vida deste santo que talvez você não conheça. Separamos aqui algumas curiosidades!

1. Santo Antônio não foi sempre um religioso franciscano

Aos 19 anos, entrou para o Mosteiro de São Vicente dos Cônegos Regulares de Santo Agostinho. Inicialmente, foi incumbido de funções mais simplórias, como a de cozinheiro. Foi ordenado padre na cidade portuguesa de Coimbra, onde conheceu os freis franciscanos. Motivado pelo desejo de pregar o evangelho aos muçulmanos sarracenos, se uniu aos frades menores de São Francisco de Assis.

2. Ele não se chamava Antônio

Seu nome de batismo era Fernando Bulhões e Taveira de Azevedo. Adotou o nome “Antônio” somente aos 25 anos, quando entrou para a ordem franciscana.

3. Pode ser chamado de Santo Antônio de Lisboa ou Santo Antônio de Pádua

Os dois nomes são corretos, já que ele nasceu na cidade portuguesa de Lisboa, mas viveu grande parte de sua vida e morreu na cidade italiana de Pádua. Aqui no Brasil, a segunda forma é mais comum, em função da imigração italiana, que trouxe consigo a devoção a este santo tão querido na Itália.

4. Como foi parar na Itália?

Como resposta ao seu forte desejo de pregar aos muçulmanos, os franciscanos enviaram Antônio ao Marrocos. Mas, no meio do caminho, ele ficou gravemente doente e foi obrigado a voltar a Portugal. No entanto, o barco acabou tendo sua rota desviada e foi parar na costa da Sicília, onde estava acontecendo um encontro de frades franciscanos. Foi lá que ele conheceu São Francisco de Assis.

5. Por que é considerado santo casamenteiro?

Ele ficou assim conhecido porque ajudava moças humildes e sem recursos a conseguirem dote e enxoval para o casamento, como era costume na época. Um desses casos foi o de uma moça da região de Nápoles. Desesperada porque sua família não tinha recursos para pagar seu dote, ela pediu ajuda ao frei Antônio. Ele lhe entregou um bilhete e pediu que ela procurasse um comerciante. No papel, estava um recado para que o homem desse à jovem a quantidade de moedas de prata cujo peso fosse equivalente ao daquele papel. Mas qual não foi a sua surpresa! Para equilibrar a balança, foram necessárias 400 moedas de prata! O comerciante, então, lembrou-se que devia 400 escudos de prata ao santo, devido a uma promessa nunca cumprida.

6. Por que sua imagem o mostra segurando o Menino Jesus?

Certa vez, Antônio testemunhou uma aparição do Menino Jesus, a quem segurou nos braços. Por isso é comumente retratado desta forma.

7. Por que é conhecido como um santo milagreiro?

Efetivamente, Santo Antônio realizou muitos milagres, inclusive quando era vivo. Um dos mais famosos ocorreu em Pádua. Um jovem, dominado pela fúria, ao brigar com a mãe, acabou chutando-a. Depois, arrependido, foi se confessar com o frei franciscano, que, para dimensionar a gravidade do pecado que o rapaz tinha cometido, disse que o pé de quem chuta a própria mãe merecia ser cortado. O jovem entendeu aquilo como uma orientação e decepou o pé. Ao saber do ocorrido, Santo Antônio fez o pé unir-se ao corpo de volta.

8. Foi canonizado em tempo recorde

Sua canonização foi uma das mais rápidas da história. Ele foi declarado santo pelo Papa Gregório IX em 1232, menos de um ano após a sua morte.

Nesta data, elevemos nossas orações a Santo Antônio.

Oração: Ó Santo Antônio, o mais gentil dos santos, teu amor a Deus e tua caridade com Suas criaturas, fizeram com que foste digno de possuir poderes miraculosos. Motivada(o) por este pensamento, peço-te que… (formular o pedido).

Ó gentil e amoroso Santo Antônio, cujo coração estava sempre cheio de simpatia humana, sussurra minha súplica aos ouvidos do doce Menino Jesus, que adorava estar em teus braços. A gratidão do meu coração será sempre tua. Amém.