Dia de Nossa Senhora de Lourdes

A Igreja celebra hoje Nossa Senhora de Lourdes, exatamente no dia em que a Virgem apareceu pela primeira vez à pequena Bernadette Soubirous na França – uma jovem e humilde camponesa de apenas 14 anos, que não sabia ler e escrever direito e, mesmo nascida na França, não falava o francês, apenas um dialeto da região. Era 11 de fevereiro de 1858 quando a menina, acompanhada da irmã e de uma vizinha, ia buscar lenha perto da gruta de Massabielle.

Elas deveriam passar descalças por um córrego, mas Bernadette, asmática, não queria pôr o pé na água fria, o que a atrasou na caminhada e a fez afastar-se um pouco do grupo. “Ouvi um barulho, voltei-me para o prado, mas não vi movimento nas árvores. Levantei a cabeça e olhei para a gruta. Vi, então, uma senhora vestida de branco; tinha um vestido alvo com uma faixa azul celeste na cintura e uma rosa de ouro em cada pé, da cor do rosário que trazia com ela”, relatou a própria menina tempos depois.

Voltando para casa, a irmã de Bernadette contou o ocorrido aos pais. Eles proibiram que ela voltasse à gruta, mas o choro insistente e doído da jovem fez com que eles voltassem atrás. No dia 18 de fevereiro, a menina aspergia a gruta com água benta quando Nossa Senhora lhe apareceu sorrindo. “Quer ter a bondade de vir aqui durante quinze dias? Não lhe prometo a felicidade neste mundo, mas no outro”, disse-lhe a Virgem. A Mãe de Deus apareceu-lhe durante todo esse período, com exceção de apenas dois dias.

Nos primeiros dias, Bernadette chegava só. Mas à medida em que as aparições iam ficando conhecidas na região, crescia o número de fiéis e curiosos que acorriam ao local junto com a menina. Na gruta, Nossa Senhora pediu para que se rezasse pelos pecadores e convidou Bernadette e os peregrinos à penitência.

Foi no dia 25 daquele mês que a Virgem orientou a menina a cavar o chão, onde brotou uma fonte de água. Maria convidou a jovem a beber nesta fonte. Já no dia seguinte, aconteceu o primeiro milagre relacionado a essa água. Um trabalhador, que tinha mutilado o olho esquerdo, rezou e esfregou o olho com a água da fonte, recuperando em seguida a visão. Muitos outros casos se sucederam, sendo confirmados por médicos e religiosos.

Nos dias que se seguiram, Nossa Senhora revelou a Bernadette que queria que ali fosse construído um santuário. A jovem correu a falar com o pároco de Lourdes, que, desconfiado, pediu a ela que dissesse o nome da Senhora que estava lhe aparecendo. Na última aparição, então, Nossa Senhora disse a Bernadete, em francês: “Eu sou a Imaculada Conceição”. Como a menina não falava o idioma, ela não compreendeu o que a Virgem havia dito, mas, para não esquecer a frase, foi repetindo em voz alta até o pároco. Ele ficou assustado com o que ouviu, pois sabia que Bernadette não tinha instrução para inventar tal coisa, principalmente porque tinha apenas quatro anos que o papa Pio XI tinha proclamado o dogma da Imaculada Conceição.

Nossa Senhora de Lourdes, rogai por nós!