A Virgem peregrina

Era 1947 quando a imagem de Nossa Senhora de Fátima deixou a Cova da Iria em peregrinação pelos países afetados pela 2ª Guerra Mundial. O movimento foi organizado em ação de graças pelo fim do conflito. Especialmente para tal fim, a irmã Lúcia sugeriu que fosse esculpida uma réplica da imagem original, que percorreu países europeus. Esta foi a primeira de muitas jornadas da imagem peregrina.

Em uma das aparições, disse Maria a Lúcia: “O Meu Imaculado Coração será o teu refúgio e o caminho que te conduzirá a Deus. Este episódio foi apenas o primeiro a expressar que a Virgem de Fátima não só nos mostra o caminho, como ela própria faz o caminho! Ela segue em direção aos Seus fiéis, Ela os procura, peregrina rumo a todos nós.

No ano passado, completaram-se 90 anos desde que Nossa Senhora de Fátima aportou em terras brasileiras. Veio trazida por dois portugueses, leigos, numa peregrinação que culminou com a difusão de Sua mensagem por todo o mundo. Do Brasil, a devoção à Virgem de Fátima se expandiu a ponto de alcançar os quatro cantos do planeta.

Deste mesmo impulso peregrino nasceu a Tarde com Maria, cuja missão é levar a Virgem de Fátima ao encontro das pessoas. Assim como Nossa Senhora, somos peregrinos levando aos irmãos o doce amor que Ela tem por nós! Nossas nove imagens peregrinas nos ajudam nessa caminhada, fazendo com que Virgem de Fátima possa estar presente em muitos lares, comunidades, paróquias e que Sua mensagem possa tocar cada vez mais corações.

É uma honra estar assim à disposição de Nossa Senhora de Fátima. Ao lado de voluntários e servitas, acolher os que necessitam e fazer ecoar o que nos foi dito pela Mãe de Deus através dos pastorinhos há quase 103 anos.