O desejo de Lúcia de tornar-se religiosa

Quem conhece a história de Nossa Senhora de Fátima e nos acompanha por aqui sabe que Lúcia, a mais velha dos três pastorinhos, optou por seguir a vida religiosa. Mas talvez você não saiba como foi o caminho dela até lá.

Desde o primeiro encontro com Nossa Senhora, as coisas do mundo deixaram de ter importância para a pequena Lúcia. Conforme crescia, a vontade de se tornar freira falava alto em seu coração, pois queria viver em oração, bem perto de Jesus e Maria.

Quando já estava no Internato Asilo de Vilar, na cidade do Porto, começou a manifestar seu desejo de entrar na vida religiosa ao seu confessor e à madre responsável pela instituição. Em seu coração, ardia então a vontade de tornar-se uma freira carmelita, aspiração que surgiu em função da visão de Nossa Senhora do Carmo na última aparição de Fátima, em 13 de outubro de 1917.

No entanto, seu caminho como religiosa também não foi fácil. Devido às perseguições sofridas pela Igreja Católica por parte do governo republicano português, as Irmãs do Carmelo de Santa Teresa de Coimbra foram expulsas do país em 1910, o que impediu Lúcia de realizar, naquele momento, o seu sonho de ser tornar uma carmelita.

Por isso, quando completou dezoito anos, Lúcia deixou o internato e aderiu à Congregação das Irmãs de Santa Doroteia. No dia 25 de outubro de 1925, a moça chegou à cidade espanhola de Tuy, onde ficava o noviciado da congregação. Pouco após a sua chegada, a madre superiora revelou às irmãs a verdadeira identidade de Lúcia, o que desanimou a jovem, que desejava permanecer no anonimato e ser tratada como todas as outras noviças.

Ela foi então enviada à cidade de Pontevedra, também na Espanha, onde ficava uma outra casa da congregação. Ali, viveu como aspirante à freira e permaneceu como Maria das Dores. Lúcia costumava cuidar dos serviços de limpeza e cozinha ou ajudava no refeitório, já que não possuía os exames escolares necessários para tarefas mais complexas. Ali, vivia entre o trabalho, o convívio com as outras aspirantes e sua rotina de oração.

Se você quer conhecer mais detalhes da vida dos pastorinhos, das aparições e da mensagem deixada por Nossa Senhora na Cova da Iria, não deixei de ler Fátima, que eu e Kenya lançamos junto com a Globo Livros. Está em livrarias de todo o país e também em lojas virtuais.