Servita: vocação de amor

A palavra “servita” deriva de “servo”. Daí podemos deduzir o caráter dessa função tão espetacular dentro da Associação Tarde com Maria. Os servitas são pessoas que ouviram e atenderam o chamado de Nossa Senhora para ajudar na propagação da mensagem de Fátima. Aqui, somos todos servos da Virgem Santíssima.

Esta missão não é nada fácil. Ser servita não é apenas receber os peregrinos no Santuário, mas conhecer, defender e difundir com paixão aquilo que a Mãe de Deus disse e ensinou na Cova da Iria em Suas aparições. Como fizeram os pastorinhos, nós também diariamente aceitamos o desafio de nos oferecermos a Deus, de corpo e de alma.

Para isso, é preciso mergulhar fundo no mistério. A formação, portanto, é parte fundamental do processo que culmina com a promessa, que leva cada um dos servitas a atuar de forma dedicada a Nossa Senhora de Fátima. Mas viver o carisma também é necessário: frequentar a Santa Missa, fazer a Adoração ao Santíssimo Sacramento, fazer a Confissão, rezar a Oração do Terço todos os dias, fazer a devoção aos Santos Anjos, rezar pelo Papa, rezar pelas almas do purgatório e fazer sacrifícios pela conversão dos pecadores. É preciso dedicação e amor – muito amor.

A vida real não é fácil. Todos temos tarefas fora daqui: trabalho, filhos para cuidar, casa para administrar, problemas concretos que tomam tempo e demandam energia. Mas o compromisso com Nossa Senhora não pode ficar em segundo plano. A Lúcia, Ela disse: “Sofres muito? Não desanimes. Eu nunca te deixarei. O Meu Imaculado Coração será o teu refúgio e o caminho que te conduzirá a Deus”. Frente às nossas dificuldades, a Virgem nos repete isso todos os dias.

Ser servita é uma vocação! Você já pensou em ser servita? Se você perceber em seu coração esse chamado, venha conversar conosco!