6 dicas para viver o Advento em família

O Advento é um tempo em que devemos estar vigilantes, esperando a chegada de Cristo. Devemos estar conscientes de nossos atos e dispostos à conversão, reavaliando nossas atitudes a fim de nos purificarmos para a vinda do Salvador. Mas como podemos nos preparar para este momento? Hoje, trazemos algumas dicas para você viver este período em família. Confira!

1. Montagem do presépio
Separe um local especial em sua casa para abrigar o presépio. A Sagrada
Família merece um espaço destacado, para abençoar o lar e também lembrá-los de como é alegre a espera por Jesus! Convide os filhos para ajudar na montagem e acompanhe este momento com uma oração bem especial à Virgem Maria e a São José.

2. Dinâmica da palha da majedoura
Ao montar o presépio, deixe a manjedoura vazia e proponha uma “brincadeira” à família: a cada ato de bondade feito por vocês neste período, coloquem uma palha na manjedoura. Estimule todos a deixar o berço do pequeno Jesus o mais confortável possível antes de sua chegada!

3. Rezem juntos

Todos os dias do Advento, vocês podem se reunir para fazer uma oração em família. Pode ser a Novena do período ou algo mais curto e simples, caso seus filhos ainda sejam pequenos. A ideia é lembrar a essência do Natal e fortalecer a fé.

4. Presentes para Jesus
Já que o verdadeiro Natal é a chegada de Cristo, que tal convidar as crianças a fazer cartas ou presentes para o menino Deus? Vocês podem, por exemplo, fazer juntos um bolo para festejar a vinda de Jesus.

5. Anjo do Natal

Que tal fazer um amigo oculto diferente? Na brincadeira do “Anjo de Natal”, cada pessoa vai sortear um familiar e será responsável por fazer bondades e gentilezas a esse parente durante todo o período do Advento. Vocês podem finalizar com a revelação de quem é anjo de quem e trocando pequenas lembranças, de preferência feitas por vocês mesmos.

6. Relembre a história de São Nicolau

A lenda do Papai Noel é inspirada na história de São Nicolau, que pouca gente conhece. Você pode contar às crianças um pouco da vida deste santo, que nasceu no século III na Ásia, em um local que hoje pertence à Turquia, e é lembrado por sua caridade e afinidade com as crianças. Este bispo ficou conhecido por inúmeros milagres e por suas obras caridosas dedicadas aos pobres e às crianças, a quem costumava deixar presentes jogando-os pelas chaminés das casas.