É possível praticar a solidariedade sem ser rico?

Tem muita gente por aí que acha que só é possível ser solidário tendo muito dinheiro na conta bancária. Para essas pessoas, ser solidário está relacionado a doações para obras sociais. Mas será que é possível ajudar o próximo sem prejudicar as finanças pessoais?

Claro que sim! Muitas obras sociais de fato sobrevivem de donativos. Orfanatos, asilos, casas de refugiados, creches, grupos de atendimento a pessoas em situação de rua, instituições que ajudam famílias em situação de risco são apenas alguns exemplos de atividades que, para seguirem funcionando, precisam de alguma ajuda material, seja em dinheiro ou através da doação de bens e insumos. Mas, se o seu orçamento está apertado, não desista de ajudar.

É possível fazer muito pelo próximo mesmo sem dinheiro! Você pode doar seu tempo, sua atenção e seu amor, que são coisas tão importantes quanto o auxílio financeiro. Em alguns casos, podem até valer mais! Há tantas ideias de como ser ativo na vida dos irmãos. Quer algumas?

É possível servir como voluntário em alguma organização próximo à sua casa. Você pode ser atuante em sua paróquia, ofertando aos outros ajuda espiritual. Você pode produzir brinquedos artesanais para doar para crianças carentes. Se você for médico, dentista ou fisioterapeuta, pode separar uma ou duas horas por semana para fazer atendimento gratuito. Se for professor ou for muito bom em alguma disciplina, pode dar aulas de reforço para estudantes de baixa renda.

Mas se estiver trabalhando muito, ainda assim você pode ajudar. Seja gentil com os outros, ofereça abraços generosos e acolhedores, ouça as pessoas com carinho, sejam elas conhecidas ou desconhecidas. Já parou para pensar que aquela senhora idosa que puxou papo no mercado pode apenas estar precisando de um pouco de atenção? Isto também é um ato de solidariedade!

Além de tudo isso, há algo que todos ainda podem fazer: rezar. Reze pelos familiares, amigos, colegas de trabalho, pelos religiosos, pelos voluntários, pelos que sofrem, pelos doentes, pelos desesperados, os desempregados, os solitários, reze pelas crianças e pelo jovens, pelos idosos, pelos que estão no caminho errado. A oração é algo que sempre pode fazer a diferença.