São Lucas: o evangelista amigo de Nossa Senhora

O dia 18 de outubro é consagrado, pela Igreja, a São Lucas, um dos quatro evangelistas do Novo Testamento, além de autor dos Atos dos Apóstolos. Nascido na Antioquia, era médico e, por isso, é considerado padroeiro desses profissionais. Também foi pintor, músico e historiador. Seu nome significa “portador de luz” e foi introduzido na religião cristã por volta do ano 40, quando foi convertido e batizado por São Paulo. Acabou se tornando seu discípulo e foi considerado seu filho espiritual.

Como Lucas não conheceu pessoalmente Jesus, toda a sua narrativa foi feita com base nos depoimentos de pessoas que acompanharam e testemunharam a vida de Cristo, Sua morte na cruz e Sua ressurreição – inclusive da própria Maria. Ela mesma teria passado ao evangelista muitos detalhes da infância de Jesus. Sua proximidade com a mãe de Deus também o permitiu conhecer e relatar segredos da Anunciação, da Visitação e do Natal. Lucas acabou se tornando o principal biógrafo da Virgem. Dentre os autores do Novo Testamento, era o único não israelense.

Ao longo de sua caminhada cristã, acompanhou São Paulo em muitas de suas viagens, levando a palavra de Deus a diversos lugares. Também esteve ao lado do mestre quando ele foi preso e julgado. Depois da morte de Paulo, seguiu sua pregação por Itália, Gália, Dalmácia e Macedônia.

Conta-se que São Lucas morreu como mártir, pendurado em uma árvore na província de Acaia, na costa da região do Peloponeso. Pictoricamente, é representado com um livro ou como um touro alado, pois inicia o Evangelho falando do templo onde eram imolados os bois do sacrifício do sacerdote Zacarias.

São Lucas, rogai por nós!