A conversão da pecadora

Os três pastorinhos receberam a graça imensurável de testemunhar as visões de Nossa Senhora em Fátima. Mas essa dádiva trouxe a reboque muita desconfiança e descrédito. Da mesma forma como havia aqueles que viam naquelas três crianças uma ponte para a Virgem Santíssima e Seu filho Jesus, havia muitos outros que julgavam que elas eram apenas impostoras.

Um dos casos mais emblemáticos eu e Kenya contamos no livro Fátima, que lançamos em parceria com o Globo Livros. No povoado onde moravam os pastorinhos, vivia uma mulher que frequentemente os insultava, usando termos grosseiros e palavrões, ignorando o fato de que Jacinta, Francisco e Lúcia eram apenas crianças àquela época. Certa vez, os pequenos cruzaram com ela quando esta saía de uma taberna. Bêbada, começou a provocar os meninos, injuriando-os de todas as formas.

Uma atitude inesperada

Era de se esperar que, na idade que tinham, os meninos revidassem ou ao menos demonstrassem alguma raiva. Mas, ao contrário, eles manifestaram piedade pela mulher. Jacinta suavemente disse: “Temos que pedir a Nossa Senhora e oferecer-Lhe sacrifícios pela conversão desta mulher. Diz tantos pecados que, se não se confessa, vai para o Inferno”.

Alguns dias depois, os três brincavam perto da casa da tal mulher. Era véspera de mais uma aparição de Nossa Senhora e Jacinta, lembrando-se de que estava prestes a encontrar a Mãe de Deus, propôs aos primos que parassem de brincar, oferecendo este sacrifício pela conversão dos pecadores. Percebendo que não havia ninguém por perto, uniu as mãos em oração.

A mulher, que espreitava-os pela fresta da janela de sua casa, viu e ouviu tudo. Assombrada com a entrega dos pastorinhos, foi ao encontro da mãe de Lúcia para dar seu testemunho. Disse a ela que o que havia visto era suficiente para crer na veracidade do que os meninos vinham contando sobre as aparições. A partir daquele momento, não só parou de perseguir as crianças como passou a pedir a elas que intercedessem a seu favor junto à Virgem Santíssima pelo perdão dos seus pecados.