São João Batista: o maior dos profetas

Hoje, dia 29 de agosto, recordamos o martírio de São João Batista, aquele que precedeu Jesus e preparou a Sua chegada. Filho de Zacarias e Isabel, João era primo de Cristo. Foi consagrado pelo próprio Salvador como o maior dos profetas: “Em verdade vos digo: entre os filhos das mulheres, não surgiu outro maior do que João Batista.” (Mt 11,11)

Sua trajetória foi marcada por uma vida austera e de penitências. Dedicou-se a convidar o povo à conversão, recriminando o pecado e propondo uma mudança radical na forma de viver, para que toda a gente estivesse preparada para acolher o Messias. Fala a todos, homens e mulheres, independentemente da classe social. Muitos se entusiasmaram com a pregação de João Batista, mas seu discurso desagradou os fariseus.

Condenou fortemente a conduta do governador da Galileia, Herodes, que, após se divorciar, raptou e manteve uma relação adúltera com sua cunhada, Herodíades. Suas críticas acabaram levando-o à prisão. Ficou detido em Maqueronte, na margem oriental do mar Morto.

Para comemorar seu próprio aniversário, Herodes promoveu uma grande festa. A fim de animar os convidados, a filha de Herodíades, Salomé, dançarina exímia, apresentou-se. Encantado pela graça da moça, prometeu dar-lhe qualquer coisa que desejasse. Por sugestão da mãe, Salomé pediu a cabeça de João Batista em uma bandeja de prata.

O martírio do profeta recorda a todos nós cristãos a necessidade e o valor do compromisso genuíno com Cristo. São João Batista, rogai por nós!