Por que em algumas Igrejas o Sacrário é coberto por um véu?

Em muitas igrejas, é possível ver o Sacrário coberto por um véu ou ocultado por uma cortina. Este objeto litúrgico chama-se conopeu. Você sabe a sua função e o seu simbolismo? Na Igreja, desde seus primórdios, há o hábito de cobrir aquilo que é sagrado, a fim de protegê-lo. E não há nada mais sagrado do que o próprio corpo de Cristo, que está presente na hóstia consagrada!

No início do cristianismo, o Santíssimo Sacramento era posto em uma espécie de vaso suspenso, que era coberto por um véu. Ao longo do tempo, o Sacrário foi mudando de formato e o conopeu acompanhou estas modificações. Hoje, é mais comum o Sacrário ter a forma de um pequeno armário e, nestes casos, o véu é substituído por uma cortina. Quando a cortina está fechada e a lâmpada do Santíssimo está acesa, sabemos que ali está presente a Eucaristia.

As regras litúrgicas permitem que o conopeu seja usado na cor branca em todos os dias do ano, já que esta é a cor referente à Eucaristia. Mas também é possível usá-lo nas cores litúrgicas da data, como o verde, o roxo e o vermelho.