Bênção Especial dos animais

Traga seu pet para ser abençoado em uma linda cerimônia

A Capela das Aparições do Rio de Janeiro convida a todos a trazerem seus bichos de estimação para receberem a Benção Especial dos Animais, no dia 4 de outubro, às 9h. A cerimônia celebra a Festa de São Francisco de Assis e Dia Mundial dos Animais.

A data visa motivar a todos a seguirem o exemplo do patrono e defensor de todos os seres vivos. São Francisco de Assis ensina que todos devem cuidar bem das criações de Deus, e terem consciência de que tudo tem vida. E os animais, em particular, auxiliam no trabalho, em nossas casas e nos servem de alimento.

Cães, gatos, pássaros, tartarugas, hamster e animais domésticos em geral são tradicionalmente os companheiros de estimação. Mas a organização esclarece que a benção está aberta a todos os tipos de animais, sejam eles exóticos, de grande ou pequeno porte.

Sinta-se à vontade e traga o seu pet, pois haverá espaço no pátio do Santuário e infraestrutura para que todos sintam-se acolhidos.

Ao longo do dia será celebrada Missa em honra a São Francisco de Assis : 10h, 15h e 18h.

Sentido da Benção

Uma vez que segundo a providência divina do Criador, vários animais participam em certo modo da vida dos homens, servindo de auxílio nos seus trabalhos ou fornecendo alimento ou conforto, é louvável que se conserve o costume de invocar a bênção de Deus sobre eles.

Os animais criados por Deus habitam no céu, na terra e no mar, participam nas vicissitudes do gênero humano e associam-se à sua vida. O próprio Deus, que distribui os seus benefícios a todos os seres vivos, serve-Se muitas vezes dos animais ou do seu simbolismo para ilustrar os dons da salvação.

No dilúvio, os animais são conservados na arca e depois do dilúvio associam-se de algum modo à aliança firmada com Noé (Gen 9, 9-10); o cordeiro pascal recorda a imolação pascal e a libertação da escravidão do Egito (Ex 12, 3-14); um grande peixe salva Jonas (Jon 2, 1-11); um corvo alimenta Elias (1 Reis 17, 6); os animais associam-se à penitência dos homens (Jon 3,7); e, com todas as criaturas, participam na redenção de Cristo.