Os milagres de Francisco

Já contei aqui sobre milagres ocorridos por intercessão de Lúcia e de Jacinta. Mas o tímido e introspectivo Francisco também ajudou muita gente a obter graças e milagres, como eu e Kenya mostramos no livro Fátima, publicado em parceria com a Globo Livros.

Certa vez, o menino foi procurado por uma multidão de fiéis, que queria lhe fazer inúmeros pedidos. Neste grupo, havia uma mulher, que vinha de uma cidade que ficava a 85 km do vilarejo onde moravam os pastorinhos. Ela clamava com fervor pela cura de um doente e pela conversão de um pecador. Tocado pela súplica genuína da senhora, ele dedicou-se a rezar, pedindo à Virgem que intercedesse pela moça. Pouco depois da morte de Francisco, a mulher procurou Lúcia. Ela queria saber onde o menino estava enterrado, para agradecer a intercessão.

Numa outra ocasião, quando estava a caminho da Cova da Iria para uma das aparições de Nossa Senhora, com a estrada lotada e caminhando em meio à multidão, Francisco deparou-se com uma senhora, acompanhada do filho. De joelhos e muito abalada, a mulher pedia que seu marido fosse curado e seu filho não fosse enviado à guerra. Sem alarde, o pastorinho ajoelhou-se ao lado dela e começou a rezar o terço. Logo passou a ser acompanhado pela mulher e seu filho, e também por todos os que estavam próximos. O falatório que imperava ali poucos minutos antes cessou abruptamente e em pouco tempo se formava uma linda corrente de oração. Algum tempo depois, a mulher, o filho e o marido foram ao encontro de Francisco, em gratidão pelas graças pedidas e alcançadas.

Foi também por intermédio do pastorinho que um rapaz livrou-se de ser preso indevidamente. Ele não conseguia comprovar sua inocência e estava prestes a ser condenado, o que resultaria em anos de prisão ou até mesmo envio ao exílio. A mãe, que era conhecida da família de Lúcia, estava desesperada. Ao saber da história, Francisco correu até o sacrário e deteve-se a rezar a “Jesus Escondido”, enquanto a irmã e a prima iam à escola. Na volta da aula, Francisco pediu a Lúcia que dissesse à mãe do rapaz para não se preocupar, pois em alguns dias ele estaria em casa. Não muito depois, o ex-detento foi pessoalmente com a mãe encontrar os pastorinhos e agradecer à Nossa Senhora.

Quer saber mais sobre a vida dos pastorinhos e a mensagem de Nossa Senhora de Fátima? Então não deixe de ler este livro, que preparamos com tanta dedicação e amor. Você pode encontrá-lo nas livrarias de todo o país e também na internet.