As janelas de Deus

Uma vez, recebi uma linda ilustração, que provocou em mim uma reflexão profunda. Era a imagem de uma menina de frente a Jesus, entristecida e desconfiada, ouvindo o Mestre pedir seu ursinho de pelúcia. Cristo apenas pedia que ela confiasse, mas a pequena resistia a Lhe entregar o brinquedo, pois gostava muito dele. O que a criança não via, era que Jesus tinha em Sua mão, atrás de Si, um urso de pelúcia muito maior e mais bonito do que aquele que a garota estava prestes a Lhe dar.

Essa simples imagem transborda uma ideia muito profunda, da qual frequentemente nos esquecemos: Deus está sempre cuidando para que tenhamos todo o necessário para sermos felizes! Há momentos em que sofremos, achando que estamos sendo castigados ou punidos. Mas precisamos confiar na providência divina. Como diz o ditado, quando se fecha uma porta, abre-se uma janela. É isso que o Pai faz a todo instante. Segue abrindo janelas e mais janelas em nossas vidas, com vistas maravilhosas, apesar de, às vezes, fechar algumas portas.

Em nossa pequenez humana, assim como São Tomé, constantemente precisamos ver para crer. Por isso, temos praticar a fé, esse lindo exercício contínuo da esperança. Em nossas orações, devemos nos entregar inteiramente ao Senhor, confiando que Ele fará sempre o melhor por nós. Precisamos aprender a confiar não apenas naquilo que vemos, mas principalmente naquilo que não enxergamos com nossos olhos físicos, com a certeza de que Deus nos ampara, nos ama e nos provê.

Da próxima vez em que você estiver passando por problemas, não se amedronte. Somente reze, muito e com confiança, sem nada pedir. Apenas guarde consigo a certeza de que o Pai tem um urso de pelúcia incrível para você.