9 dicas para estar mais presente na vida dos filhos

Quem foi que disse que ser pai e mãe é fácil??? Criar filhos é uma das missões mais especiais que Deus nos confiou. Somos, à semelhança do Pai, nascente da vida, participando de Seu poder criador. Mas não basta colocar no mundo! Nossa responsabilidade vai muito mais longe! Precisamos criar e educar esses pequenos seres, para que se tornem adultos de bem, como deseja o Senhor.

Aí é que mora o perigo. A pessoa pode ser cheia de boas intenções, se esforçar para pagar o melhor colégio, bancar curso de idioma ou esportes, comprar livros, mas nada disso adianta se não houver presença. O mais importante e mais valioso para seu filho é ter você inteiramente por perto. Não estou falando apenas de estar em casa, de jantar junto ou compartilhar o mesmo programa de TV. Estou falando de participar!

É claro que nessa vida corrida que a gente leva, tendo que trabalhar, cuidar da casa, ir ao mercado, passar horas no transporte e correr para cima e para baixo o dia todo para dar conta de tudo, isso parece missão quase impossível. Mas vista sua mais bela capa de super herói ou super heroína e dê uma olhada em algumas dicas que, como mãe, eu preparei para você! São coisinhas simples, mas que realmente podem fazer a diferença.

1. Planeje-se
Nossos filhos devem ser prioridade. Assim como o trabalho não pode ser adiado, a atenção aos filhos também não. Então, repense seus compromissos e deixe para depois tudo aquilo que não é fundamental. Se puder, adie a aula da ginástica, aquele cinema, a conversa no whatsapp, aquela olhadinha nas redes sociais. O mesmo vale para grandes projetos. Fazer uma pós-graduação ou um mestrado é bem interessante, mas será que este é o melhor momento ou você poderia deixar para daqui a alguns anos? Aproveite o pouco tempo que sobra para curtir sua prole pois o tempo passa rápido!

2. Otimize a resolução de problemas do dia a dia
Aproveite o intervalo do almoço ou uma brecha entre reuniões para dar conta de tarefas que normalmente você faria depois do expediente, como pagar uma conta on-line, conferir o extrato, agendar médico, comprar algo na farmácia. Assim você não complica a sua agenda durante o dia e ainda se libera para passar mais tempo com as crianças.

3. Espalhe bilhetinhos ou desenhos
Uma forma divertida de mostrar a seu filho que você pensa nele ao longo do dia é, de vez em quando, deixar “escondidos” bilhetes ou desenhos pela casa. Coloque dentro da meia que ele usará para ir à escola, na lancheira, dentro de um caderno, colado no espelho do banheiro. Use sua criatividade!

4. Olhe nos olhos e ouça de verdade
Não adianta nada estar ao lado do seu filho, mas não prestar atenção no que ele está dizendo. Olhe para ele quando estiverem conversando e esteja atento ao que ele está falando, seja uma história ou uma pergunta. Isso permite que você conheça melhor o seu filho e transmite a certeza de que você se importa verdadeiramente com ele.

5. Entregue-se ao momento
Esqueça por uns minutos de que você é adulto. Sente no chão, faça caras e bocas, imite de barulhos de bicho, conte histórias, desenhe, pule. Não tenha vergonha! Viva o mundo de fantasia do seu filhote. Com certeza vocês dois ganharão com essa experiência.

6. Faça carinho
Crianças precisam de afeto e abraços e beijos são demonstrações concretas que transmitem conforto e aconchego. Reserve uns minutinhos, enquanto vocês estão vendo um filme ou na hora de dormir, por exemplo, para fazer um “chamego”. Isso aproxima e dá à criança uma sensação boa de segurança.

7. Diga eu te amo
Não estou falando de um “eu te amo” corrido, no piloto automático. Mas de uma declaração especial, feita com intensidade e tranquilidade, olhando no olho ou acompanhada de um abraço apertado. É uma ótima forma de curar uma briga ou de encerrar o dia.

8. Adolescentes também precisam de atenção
Eles cresceram, parecem auto-suficientes, querem fazer tudo sozinhos, mas continuam precisando do seu afeto. Mais do que nunca é preciso manter o diálogo. Demonstre interesse pelo que fazem, quem são seus amigos, o que gostam de fazer. Abrace e beije (lembrando que tem o risco de ouvir um “que mico, mãe”!).

9. Rezem juntos
Por último, mas não menos importante, reze junto com seus filhos todos os dias. A oração mantém a família unidade, permite que Deus seja o centro do seu lar e enche de bençãos a sua casa.