O que fazer para superar a culpa?

Se a vida fosse um julgamento, nós seríamos os réus e o sentimento de culpa um promotor ranzinza que insiste em nos acusar o tempo inteiro. Ninguém quer cometer erros, mas errar é humano e, quando acontece, precisamos pedir perdão. Mas, feito isso e corrigido o problema, é hora de seguir em frente. A questão é quando a culpa não nos permite superar.

Em primeiro lugar, tente identificar o que levou você a cometer o erro. Talvez você estivesse cansado ou confuso na hora? A raiva subiu à cabeça? Foi induzido pela falha de alguém? Seu nível de concentração estava baixo? Esqueceu-se de alguma coisa? Há muitos motivos que nos conduzem ao erro. Talvez você nem tenha sido o único responsável. Mas caso tenha sido, o passo seguinte é consertar a bagunça.

Num exercício de humildade, aceite suas falhas, reconheça suas fraquezas e repare os danos provocados. Se houver prejuízos materiais, reembolse-os. Se provocou alteração nos prazos de algum trabalho, corra para compensar. Se machucou alguém, mesmo que involuntariamente, seja zeloso no cuidado com esta pessoa. A humildade é uma virtude que nos permite ver que somos imperfeitos e nos abre para buscar melhorar sempre.

Em seguida, peça perdão: primeiro a Deus, depois a quem foi afetado. Faça isso de coração aberto, com sinceridade, para que o outro saiba que você está de fato arrependido. Mas não se torture, pois todo mundo está suscetível a erros. A culpa nos prende ao passado, e não temos como mudar o que já passou. Permita-se o direito de falhar e perdoe a si mesmo. Muitas vezes, essa é a parte mais difícil de todo o processo.

Nesse caso, a oração pode ser uma ajuda fundamental. Peça a Deus serenidade e paz. Se a sua consciência não é capaz de apaziguar o seu espírito, o Senhor certamente pode ajudar a curar o seu coração. Separe um momento de silêncio, para sentir a presença do Pai e permitir que Ele aja em você. A oração vai auxiliar você a seguir adiante mais forte e preparado.