O que fazer se a hóstia ou o vinho consagrados caírem no chão?

Todos sabemos que a hóstia consagrada é o corpo de Cristo, assim como o vinho é o seu sangue. Por isso, no momento da Eucaristia, devemos ter uma reverência especial, demonstrando todo o respeito e amor que temos por Aquele que deu Sua própria vida para nos salvar. Mas, mesmo com todo cuidado, pequenos acidentes podem acontecer e a hóstia ou o vinho podem cair no chão. O que fazer nesse caso?

Em primeiro lugar, é preciso não se desesperar. Este tipo de episódio não significa que o corpo e o sangue do Senhor foram jogados no chão propositalmente. Não precisa sentir-se culpado! A queda pode ocorrer por uma distração, uma emoção forte ao receber a Eucaristia, um mal-estar físico, entre outros tantos motivos, que estão muito longe das más intenções.

De toda forma, se ocorrer de a hóstia ser derrubada, é importante que ela seja recolhida imediatamente, para garantir a integridade do corpo de Cristo. Feito isso, o próprio fiel pode comungar dela, caso esteja limpa. O ministro também pode consumi-la, mas não enquanto está distribuindo a Eucaristia, pois o momento da comunhão requer uma atitude de reflexão e oração, que ele não pode assumir durante suas tarefas na missa. Neste caso, ele deverá manter a hóstia num sanguíneo e poderá consumi-la ao final da celebração. O sanguíneo também deve ser passado no local onde houve a queda, a fim de recolher eventuais partículas que tenham se desprendido da hóstia.

Se a hóstia estiver suja, o que não é comum, ela deve ser recolhida no sanguíneo, mantida em água até sua completa dissolução, deixando assim de ser o corpo de Cristo.

Se for derramado o sangue do Senhor, o missal recomenda lavar com água o local onde ele caiu, recolher a água e colocá-la no sumidouro, que é uma pia especial localizada na sacristia. O sumidouro está diretamente direcionado ao solo, garantindo que resíduos de elementos sagrados sejam descartados de maneira respeitosa, voltando à terra.

Tanto cuidado e respeito se explicam porque, a partir da consagração, a hóstia e o vinho deixam de ser apenas objetos para tornarem-se verdadeiramente o Corpo e o Sangue de Nosso Senhor. É Deus que está ali presente! Como disse Jesus: “aquele que come a minha carne e bebe o meu sangue, permanece em mim e eu nele” (Jo 6,56).