Deus está presente!

Este tempo de Páscoa, em que nos alegramos pela Ressurreição de Jesus Cristo, é o momento ideal para aprendermos a perceber os sinais de Deus em nossa vida. O Senhor, que deu o próprio filho para nos salvar, está continuamente agindo no nosso dia a dia e na nossa história, embora nem sempre tenhamos calma e clareza para perceber.

Muitas vezes, a atuação de Deus acaba escondida em meio a tantos problemas, desilusões e obstáculos que enfrentamos. As agruras e os contratempos acabam “embaçando” nossa visão e não nos deixam perceber a beleza e a profundidade de todas as pequenas coisas que Deus faz por nós todos os dias.

Em um de seus estudos, o teólogo português José Eduardo Borges de Pinho disse, de maneira muito apropriada: “O “silêncio de Deus” – nas contradições e sofrimentos da vida, nas interpelações que o mal em nós e fora de nós traz, na incapacidade de transformarmos um mundo estruturalmente injusto – coloca-nos perante o desafio de, sabendo que Deus não abandona este mundo e permanece fiel até ao fim, aprender a esperar, num caminho de crescimento na maturidade da fé”*.

Este Deus fiel, cujo filho sofreu e morreu na cruz, está conosco a todo instante. Mas precisamos de quietude para ouvi-lo e de paz para vê-lo. Este estado de tranquilidade, tão necessário para encontrarmos o Pai mesmo nos momentos de turbulência da vida, nós só conseguimos alcançar através da oração. De acordo com o professor Pinho, é ela que nos torna “mais capazes de perceber a presença de Deus na sua aparente ausência”*.

* Não tenhais medo. Em COSTA, Bernardino, coord. – Não tenhais medo: itinerário temático do Centenário das Aparições de Fátima: 3.º ciclo. Fátima: Santuário de Fátima, 2012. p. 13-26.