Por que o Glória e o Aleluia são omitidos durante a Quaresma?

Durante a Quaresma, a liturgia também passa por alterações para nos ajudar a sintonizar o momento reflexivo e penitente deste período. Durante 40 dias, não cantamos o Glória nem citamos o Aleluia durante a missa. Mas você sabe o por quê?

O Glória é um hino de celebração e de alegria, através do qual festejamos a vinda do Senhor por meio da Eucaristia. O Aleluia é um termo hebraico que significa “louvai a Deus”, usado na liturgia para glorificar e aclamar o Pai. Como na Quaresma vivemos um tempo de sofrimento e penitência, a fim de nos prepararmos para a Ressurreição de Cristo, não são adequadas expressões de júbilo.

No período que antecede a Páscoa, somos convidados a declinarmos dos nossos prazeres, reconhecermos nossos pecados e nos dedicarmos à oração, assim como fez Jesus no deserto. Este período de mortificação serve para nos levar à conversão e à mudança. A alegria e a festa serão novamente introduzidas na liturgia a partir da Páscoa, quando celebramos a Ressurreição de Jesus.