Por que evitar a preguiça?

Atire a primeira pedra quem nunca teve vontade de ficar esparramado no sofá olhando para o teto ou deitado na cama lendo um bom livro ou vendo TV em vez de encarar aquela tarefa chata. O problema não é sentir essa vontade, mas se deixar dominar por ela. Como dizia São João Bosco, “a preguiça é a mãe de todos os vícios”, afinal ela nos leva a muitos outros problemas.

Quando a preguiça nos domina, deixamos de cumprir prazos, fazemos tarefas mal-feitas, decepcionamos as pessoas, já que não fizemos aquilo que era esperado de nós. A procrastinação é a face mais visível da preguiça, mas não é a única. Lembra do ditado “mente vazia, oficina do diabo”? Quem nada faz, tem tempo de sobra para ser tentado – e corrompido – pelo Mal.

Se a preguiça do corpo já é prejudicial, o que dirá a preguiça do espírito! Sim, porque ela também acomete a nossa alma. Primeiro a pessoa falta à missa porque o domingo estava chuvoso e frio, depois deixa de rezar o terço porque chegou muito cansado do trabalho, em seguida, passa a rezar de forma distraída e automática. Quando vê, a fé já está esvaziada e o coração está seco. Aos poucos, vai-se perdendo o contato com Deus.

Mas como combater a preguiça? Separamos algumas dicas para ajudar você!

Determine prioridades
Não é possível fazer tudo, mas é necessário fazer aquilo que é mais importante. Reflita e veja quais são as suas prioridades. Talvez fazer a oração do terço diariamente seja mais relevante do que lavar o carro. Talvez fazer o jantar seja mais necessário do que lavar a cozinha. Definir as prioridades o ajudará a não se sentir sobrecarregado e lhe dará ânimo a concluir essas tarefas.

Estabeleça metas e rotinas
Seja para o serviço da casa, para as tarefas do trabalho ou para as orações e ofícios religiosos, crie metas. Por exemplo, às segundas vou passar toda a roupa da família. Ou esta semana vou finalizar o relatório que foi pedido pelo chefe. Ou ainda, vou rezar dez minutos todos os dias. Marque horários e, se for preciso, reserve um tempo na sua agenda para garantir que essas coisas serão feitas.

Quebre tarefas grandes ou difíceis em tarefas menores
Às vezes, uma tarefa longa demais ou muito complexa pode nos desanimar. Para não desistir antes mesmo de começar, uma dica é dividir esse grande projeto em tarefas menores. Por exemplo, se você quer tornar-se voluntário de uma instituição de caridade, pode num dia pensar que tipo de atividade gostaria de fazer; em outro, pesquisar que instituições desempenham essa atividade e como se inscrever; num terceiro dia, fazer contato; e assim por diante.

Tenha disciplina
A melhor maneira de garantir que uma tarefa será feita é ter disciplina. É preciso respeitar horários e cumprir as tarefas designadas, seguindo o plano de metas que você mesmo fez. Se bater aquela preguiça, faça uma pausa, respire um pouco e faça uma oração. Peça a Deus o ânimo e a presteza necessários para levar adiante suas atividades.

Guarde um tempinho para o descanso
Não esqueça de reservar um momento para ficar de pernas para o alto, relaxando. Descanso não é sinônimo de preguiça. Ao contrário, ele é muito necessário para você recarregar suas energias e poder tocar com empenho e dedicação tudo aquilo que precisa ser feito!