O valor da humildade

A humildade é uma das mais importantes virtudes, mas talvez a mais difícil de alcançar. Afinal, todos nós, como bons humanos que somos, ansiamos por aceitação. Desejamos ser queridos, aprovados, admirados. Precisamos ser notados e reconhecidos. No entanto, não é isso que nos fará feliz.

Mesmo para aqueles que buscam uma vida de retidão e oração, a soberba é uma ameaça. O orgulho, o narcisismo, o egocentrismo, a vaidade e a arrogância nos espreitam constantemente e, às vezes sem percebermos, estão instalados em nossa vida. Quantas vezes você não pensou que o que você faz é melhor do que o que os outros fazem? Quantas vezes não discutiu sem razão? Quantas vezes não se chateou porque outras pessoas receberam mais elogios ou foram mais admirados que você? Quantas vezes preferiu não admitir um erro ou pedir perdão? Será que você nunca se preocupou mais consigo mesmo do que com os outros? Ou nunca mentiu para tirar vantagem? Nem se auto-elogiou em público? Nunca teve vergonha de executar tarefas menores ou menos nobres? Será que não ignorou a opinião dos outros?

Já disse Jesus: “Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos céus.” (Mateus 5, 3). Ele sabia bem do que estava falando e fez da sua vida um exemplo precioso de humildade. Recebeu todos indistintamente e sem preconceitos: pobres e ricos, jovens e velhos, prostitutas, fariseus, homens de bem. Amou sem limites. Embora sendo filho de Deus, fez-se menor do que os outros. Cristo é a prova de que a humildade nos leva à verdadeira felicidade, que está em Deus.

Como sabemos que é um desafio exercitar a humildade, trouxemos algumas orientações para que você possa, seguindo o exemplo de Jesus, fazer-se mais humilde a cada dia:

1. Saiba que quem está no comando é Deus
A humildade é despir-se de si mesmo e entender que você não é nada sem Deus. Foi o Pai que o criou e, por isso, é preciso dar tudo o que você tem e tudo o que você é para Ele. Se você aceitar os planos do Senhor para a sua vida, a humildade vai surgindo naturalmente.

2. Ponha-se em serviço
“Depois de lavar os pés dos discípulos, Jesus vestiu o manto e voltou ao seu lugar. Disse aos discípulos: ‘Entendeis o que eu vos fiz? Vós me chamais de Mestre e Senhor; e dizeis bem, porque sou. Se eu, o Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns aos outros’” (Jo 13, 12-14). O serviço é, de fato, uma das maneiras de exercitar a humildade. Ajudar os outros, independentemente da posição social, hierárquica ou familiar, é uma forma de enxergar que todos têm o seu valor e que todos podem ser úteis e necessários à comunidade.

3. Assuma-se pequeno
Não há nenhum problema em reconhecer-se bom em algo. Mas é preciso lembrar que esse talento lhe foi dado por Deus. É preciso considerar que não temos nada realmente nosso de que possamos nos orgulhar. Todas as nossas qualidades nos foram dadas pelo Pai e a ele devemos agradecer sempre por isso.

4. Aprenda com os outros e valorize-os
Todas as pessoas, inclusive aquelas que são jovens e as que não tiveram estudo formal, têm algo a nos ensinar. Com certeza muitas delas viveram experiências que você não teve e passaram por dificuldades que você não experimentou. Se você souber ouvir com atenção e de coração aberto, vai descobrir em cada um qualidades e virtudes que com certeza vão lhe enriquecer. Ser humilde é também reconhecer o que há de bom no outro e valorizá-lo.

5. Assuma seus erros e peça perdão
Ninguém é verdadeiramente humilde se não estiver preparado para pedir perdão. Todos nós erramos e é preciso saber reconhecer isso e, de forma sincera e transparente, fazer-se digno de ser perdoado.