Não desanime!

Temos falado muito sobre oração, vigilância e santidade, tão necessárias para a construção do Reino de Deus. Mas todos nós sabemos que não é fácil seguir neste caminho. Como seres humanos que somos, fraquejamos, erramos, desanimamos. Há sempre uma parte de nós que cede e outra que deve nos puxar. Isso acontece com todo mundo. O problema não é quantas vezes você cai, mas quantas é capaz de levantar.

O fracasso e o abatimento vão nos desanimar muitas vezes, mas é preciso esforço e perseverança. Não há um atalho. Não há uma maneira mais fácil de fazer as coisas. É preciso disciplina para rezar, frequentar a Santa Missa, pagar o dízimo. É necessário estar consciente das próprias ações, estar aberto para perdoar e ser humilde para pedir perdão. É preciso tentar ser um bom cristão 24 horas por dia, em cada uma de nossas tarefas. O caminho para Deus é composto de muitos passos. Precisamos dar um de cada vez, mas prestando bastante atenção a cada um deles.

Dom Eugênio Sales, que foi arcebispo do Rio, costumava dizer algo muito apropriado: não desanime, seja obediente, seja fiel, mesmo que os outros não vejam isso e não o sejam, afinal, é sozinho que você prestará contas a Deus. É com o Pai que temos que nos entender. É a Ele apenas que devemos satisfação. Não importa que outros achem ridículo você ir sempre à Missa. Não faz diferença se os outros acham absurdo você doar à Igreja. Não há problema nenhum se os outros criticarem sua postura de generosidade e solidariedade. O que você sente e faz é visto por Nosso Senhor, que lhe recompensa com todo o Seu amor e a Sua providência.

Portanto, quando você for censurado e pensar em desistir, quando ouvir uma crítica e o desânimo tomar conta do seu coração, pense na confiança e na expectativa que Deus depositou em você. Ele sabe que você pode fazer sempre mais. Ele espera por isso. Ele precisa da sua ajuda para tocar o rebanho. Seja forte, levante e siga. Afinal, é o Pai quem está chamando.