Refletindo nos pequenos gestos o amor de Deus

“Amai-vos uns aos outros” (Jo 15,12), nos disse Jesus Cristo. A cada minuto, temos preciosas oportunidades de colocar isto em prática. Nós podemos ser, diariamente, agentes multiplicadores do amor de Deus. E isso não precisa demandar muito esforço nem muito tempo! Com pequenos gestos, você pode fazer a diferença na vida de alguém e contribuir para que ela sinta mais vivamente a beleza das graças do Senhor.

Quer um exemplo?

Cumprimente as pessoas alegremente. Dê bom dia afetuoso e sincero ao trocador do ônibus, ao porteiro do prédio, ao gari com quem você cruza todos os dias, aos colegas de trabalho. Às vezes, as pessoas que encontramos pelo caminho estão desanimadas e desesperançosas e um simples cumprimento cheio de energia pode acender a chama da alegria em seus corações!

Se você perceber que alguém está triste, dê um abraço, daqueles fortes, bem acolhedores. Se alguém estiver cansado, ofereça-se para ir buscar um café. Mande uma mensagem repleta de ternura aos amigos que você não vê faz tempo. Telefone para os seus pais, caso não more mais com eles. Converse com as pessoas olhando nos olhos, demonstrando confiança e interesse.

Faça companhia aos solitários, mesmo que seja parar para bater um papo com uma senhora sozinha no supermercado, que aborda você pedindo uma informação e em segundos está contando tudo sobre a própria vida. Talvez essa pessoa não tenha com quem compartilhar as longas horas do dia e a sua atenção pode fazer toda a diferença.

Visite um idoso, seja ele da sua família ou um desconhecido que mora em um asilo. É tão importante para eles se sentirem valorizados e amados! Responda eventuais grosserias com sorrisos, seja gentil com todos. Saiba ouvir com atenção.

Converse com um mendigo. Em geral, moradores de rua são como pessoas invisíveis. Todos passam por eles fingindo não os ver. Mesmo que, naquele momento, você não possa fazer muito para melhorar a situação dele, ao menos o cumprimente, troque algumas palavras, leve a ele um pouco de esperança.

Seja paciente com as crianças. Ouça o que elas têm a contar quando voltam da escola, compartilhe tempo com elas, brinquem juntos. Leve de presente a alguém algo de que ela realmente goste, mesmo que seja apenas uma fruta. Melhor ainda se for com um bilhete carinhoso: “me lembrei de você”.

Há tanto o que podemos fazer! Inspire-se no exemplo de Cristo e deixe esse amor transbordar e inundar a sua vida.