6 conselhos para um casamento forte e duradouro

O casamento é um sacramento muito especial, pois é a base para a formação de uma nova família. O casal que se uniu perante Deus é testemunha do amor e da grandeza d’Ele e pode servir de luz para muita gente. No entanto, manter um matrimônio firme “até que a morte nos separe”, não é fácil e exige muita dedicação e perseverança. Preparamos cinco conselhos para ajudar você e seu (sua) parceiro (a) a cuidar muito bem do casamento.

Seja gentil

Parece óbvio, mas a gentileza, o carinho e a bondade são fundamentais em um casamento. Não estamos falando de grandes gestos, mas de pequenas ações no dia a dia, como responder com doçura aos questionamentos do outro, interessar-se pelo que ele tem a dizer, oferecer-se para ajudá-lo, ser presente e participativo, propor atividades em conjunto, fazer elogios, trocar pequenas carícias ao longo do dia. Agir com rispidez e indiferença vai minando o amor e a cumplicidade que existe naturalmente no início do casamento. Se, ao contrário, você procura demonstrar gratidão e admiração pelo companheiro, você está aumentando a conexão entre vocês.

Fale, mas também ouça

A comunicação é importante em qualquer relação, mas no casamento ela é imprescindível. É preciso, sim, conversar sobre coisas triviais: como foi o dia de trabalho, o noticiário da semana, a rotina dos filhos na escola, as compras do mercado… Mas também é necessário dialogar sobre os sentimentos. Não estamos falando em “discutir a relação”, mas de manter a transparência e a cumplicidade. Às vezes, ficamos chateados com a forma como o parceiro agiu, mas ele sequer percebeu que o que fez nos magoou. Por isso, é válido sempre sinalizar quando as coisas não vão bem, deixar claro os sentimentos, as vulnerabilidades, as expectativas. Casais que conversam com frequência tendem a se conhecer melhor, entendem suas fraquezas e suas forças. E, quando um sabe como o outro é e do que não gosta, é mais fácil evitar os pontos de conflito. Isso também reforça a confiança entre o casal. Da mesma forma, é importante demonstrarmos nossas satisfações e a gratidão pelo outro. Todos nós gostamos de saber quando estamos agradando!

É preciso lembrar que não vale só falar. O casamento não deve ser um monólogo. É preciso também ouvir o que o outro tem a dizer. Colocar-se na escuta, prestar verdadeiramente atenção e interessar-se pela mensagem do parceiro é essencial.

Seja flexível

Não existem duas pessoas 100% iguais e, por mais que haja afinidades entre marido e mulher, haverá desavenças. Por isso, é importante que ambos sejam flexíveis e tolerantes. Muitas vezes, é possível abrir mão de certas coisas em prol do outro ou recuar quando se percebe que o parceiro está irritado, sem comprometer seus valores ou convicções. É aquela história de “escolher quais brigas vale a pena lutar”. Com pequenos acordos no dia a dia, muitos problemas e desgastes podem ser evitados.

Confie

Um casal é feito de duas pessoas livres e nenhuma delas é dona da outra. Ambas juraram, no altar, amar, respeitar e cuidar do outro e é preciso acreditar que isto está sendo honrado a cada dia. Assim, não há necessidade de vigiar os passos do cônjuge, de vasculhar suas coisas, não precisa haver controle nem ciúme. Onde existe amor verdadeiro, deve existir cumplicidade e confiança.

As crises vão acontecer. Por isso, esteja preparado

Como a vida de ninguém é um mar de rosas, as crises no matrimônio vão acontecer. Elas podem nem ser originadas de adversidades dentro do casal, mas de fatores externos que acabam afetando-o, como questões relacionadas aos filhos, problemas de saúde na família, desemprego, dívidas, entre outros. Para superar estes momentos, é preciso estar preparado e saber que as dificuldades fortalecem. Casais que superam juntos grandes infortúnios acabam se tornando ainda mais unidos.

Faça de Cristo o centro da sua relação

Este é o conselho mais importante: ter Deus no centro do seu relacionamento. Um casal que se inspira no exemplo de Jesus e que vive cheio do Espírito Santo naturalmente e sem esforço vai cumprir todos os conselhos anteriores. Rezem juntos, agradeçam e louvem juntos. Cultivem a fé e peçam sempre que o Senhor seja o sustento do matrimônio de vocês. É Ele quem vai manter acesa a chama desta relação!