De coração aberto

“Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse: Por que cogitais o mal no vosso coração?” (Mt 9,4). Embora muitos achem que a mente é o centro do nosso ser, Deus nos prova o contrário: é do coração que tudo parte. É dele que saem os dons, os sonhos, os desejos, as intenções, os planos. É dali que vêm as coisas boas e também as ruins.

Nosso coração é o motor de nossas vidas. Ele funciona como um conselheiro. Quando precisamos tomar uma decisão importante, sempre tratamos de “ouvir nosso coração”, como se diz popularmente. Entender o que sentimos é fundamental para tomarmos o caminho certo. Isso acontece porque é ao coração que Deus nos fala, é através dele que nos cativa e nos chama. Quando mantemos viva nossa fé e nossa pureza, é no coração que encontramos Jesus.

Mas é também através dele que nos chegam as tentações do diabo. A maldade, a maledicência, a injúria, a cobiça… todas nascem no coração. Como disse Jesus: “Qualquer que olhar para uma mulher e desejá-la já cometeu adultério com ela no seu coração” (Mt 5, 28). Um coração impuro é caminho para o pecado.

Por isso, precisamos nos manter vigilantes. Deus quer ser o centro das nossas vidas, quer estar em nossos corações. Em todas as nossas ações precisamos refletir sobre as intenções que vão em nossa alma, buscando estar sempre cada vez mais próximos do Senhor. Com humildade e sinceridade, devemos manter a casa arrumada para que Ele habite em nós. Nos momentos em que você vacilar, em que sentir que está caindo em tentação, que perceber que o demônio está se aproximando, reze. Reze com intensidade e fé, peça ao Pai para lhe ajudar. A força d’Ele vai, com certeza, transbordar no seu coração.