Não desista de Deus!

Com certeza, você já olhou um projeto e pensou: “isso aí é moleza de fazer”. Mas, quando dá o primeiro passo, se dá conta de que a realidade é outra: “como é difícil essa tarefa!”. Para contornar os obstáculos e concluir o tal projeto, só há uma maneira: a perseverança.

Na vivência católica, enfrentamos o mesmo dilema. Em alguns momentos, vivemos um intenso namoro com Cristo, experimentando a doce ação do Espírito Santo em nós. Recebemos muitas graças, percebemos facilmente os propósitos de Deus, nos sentimos constantemente abençoados. Mas há também momentos em que a cruz se faz pesada e a fé é posta a prova: problemas de saúde, brigas no casamento, desemprego, dívidas… Estas são as horas de perseverar.

Embora seu amor por nós seja infinito, Deus não nos livrará das tentações. Os obstáculos surgirão, haverá pedras pelo caminho. Mas precisamos lembrar que o Senhor estará ali ao nosso lado, esperando para nos dar a mão e nos ajudar a levantar. Ele nunca desiste de nós. Portanto, nós também não podemos desistir d’Ele. Este talvez seja o sentido mais profundo da perseverança: não desistir de Deus, manter-se firme na fé!

Em seus relatos, Irmã Lúcia nos trouxe o valioso exemplo de sua prima Jacinta, que dedicava todos os percalços e dificuldades a Cristo e a Maria. Mesmo sofrendo, a pequena pastorinha foi maravilhosamente perseverante. Da mesma forma, a própria Lúcia foi um paradigma de perseverança, enfrentando com coragem e fé a desconfiança de muitos em relação às aparições que recebeu ao longo da vida e mantendo-se fiel à mensagem de Nossa Senhora de Fátima.

Quando você tiver vontade de jogar tudo para o alto, ouça o murmúrio leve e suave que está soprando em seu ouvido: “não desista!”. É a voz de Deus pedindo que não o abandone.