4 dúvidas sobre a água benta

A água tem um simbolismo muito forte. No catolicismo, representa a força da vida e nos recorda o batismo, quando renascemos em Cristo. Na Bíblia, está diretamente relacionada à salvação. A água benta, é claro, carrega essa simbologia, mas tem um sentido ainda mais especial. Ela tem sido usada na liturgia desde os primórdios da Igreja, mas ainda existem muitas dúvidas sobre ela. Vamos ajudar a esclarecer algumas aqui!

A água benta é um sacramental – talvez um dos mais conhecidos da Igreja Católica. Os sacramentais são sinais tangíveis que nos aproximam de Deus, através da intercessão da Igreja, para que Ele opere em nós a Sua graça. São diferentes dos sacramentos, como a Eucaristia, que são sinais instituídos por Cristo e que geram graça santificante em nós. Os sacramentais, embora não tenham os efeitos do sacramento, nos preparam para recebermos os sacramentos.

A função da água benta é nos afastar das tentações do demônio e nos livrar dos pecados veniais. Por isso, toda vez que somos aspergidos com a água benta, estamos implorando para que o Senhor nos ajude a viver de acordo com as exigências do batismo.

1. A água benta é uma superstição? Ela tem poderes mágicos?

Não. A água benta age através da fé e pela intercessão da Igreja, que se uniu à matéria e abençoou. Portanto, a água benta não age por poderes inerentes a ela própria, mas pelo poder de Cristo.

2. A água benta é realmente eficaz?

Sim. Quando usada com fé e devoção, da maneira correta, ela é extremamente eficaz. Seu uso, inclusive, já foi atestado por diversos santos, como Santa Teresa D’Ávila. Em seus escritos, ela afirmava: “Vocês não imaginam o alívio que se sente quando se tem água benta. (…) É um grande bem fruir com tanta facilidade do sangue de Cristo” (Escritos de Teresa de Ávila. São Paulo: Loyola, 2001)

Em relação aos pecados veniais, a água benta é ainda mais forte do que as orações, pois traz consigo o poder da bênção sacerdotal.

3. Qualquer pessoa pode abençoar e aspergir água benta?

Apenas ministros ordenados, sejam padres ou diáconos podem abençoar a água.

Segundo a Igreja, todas as pessoas podem fazer uso dela, seja ingerindo, persignando (fazer o sinal da cruz com o polegar na testa, nos lábios e no peito) ou aspergindo em si mesmo, nos outros, em objetos e em lugares.

4. Posso beber a água benta? Pode-se limpar a casa com água benta?

Ela pode ser ingerida ou aspergida, mas o uso da água benta deve sempre ser feito com responsabilidade e de forma criteriosa. Deve-se fazê-lo ciente de que é um sacerdotal. Ela não tem poderes mágicos, caráter medicinal ou capacidade de “limpar” casas ou coisas, não espanta “mau-olhado” nem é amuleto.

Origem da água benta

A água benta foi constituída em substituição a um antigo hábito judeu de, antes de entrar em determinada celebração de oração, lavar-se pedindo a Deus que os tornasse limpos. Foi instituída pela Igreja e consta em seu catecismo desde 1667.