Participar da missa todo domingo é obrigatório?

Às vezes, dá uma certa preguiça de sair de casa para ir à missa. Dá vontade de aproveitar o domingo para curtir a família, sair com os amigos, pegar uma praia ou piscina. Nesses momentos, pensamos: será que é realmente necessário ir à missa toda semana? Hoje trazemos a resposta para você.

Sim! A missa dominical é um compromisso que todos nós católicos devemos cumprir. Segundo o Catecismo da Igreja Católica, “no domingo e nos outros dias festivos de preceito, os fiéis têm obrigação de participar na Missa”. A participação da eucaristia dominical é sinal de fidelidade à Cristo e à Igreja.

Eucaristia é um termo de origem grega que significa “ação de graças”. Como frisou o papa Francisco em uma catequese na Praça de São Pedro: “é o supremo agradecimento ao Pai, que nos amou tanto a ponto de dar-nos o seu Filho por amor. Eis porque o termo Eucaristia resume todo aquele gesto, que é gesto de Deus e do homem junto, gesto de Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro homem”. Assim, a celebração eucarística é uma oportunidade de reviver a paixão, a morte e a ressurreição de Jesus.

Em outra catequese, o Santo Padre reforçou a importância da frequência na missa aos domingos: “A celebração dominical da Eucaristia está no centro da vida da Igreja: nós vamos à missa para encontramos o Senhor ressuscitado, ou melhor, para nos deixarmos encontrar por ele. (…) Por isso, o domingo é  para nós um dia santo: santificado pela celebração eucarística, presença viva do Senhor para nós e entre nós. É a Missa que faz cristão o domingo”, disse o Papa.

É claro que, em alguns locais e em determinadas circunstâncias, não é possível acompanhar a missa todos os domingos. Nesses casos excepcionais, recomenda-se reunir-se em comunidade para ouvir a palavra de Deus e manter vivo o desejo pela Eucaristia.

Oportunidade de renovar a fé e a esperança

Mas, além de uma obrigação cristã, a missa dominical é um exercício de fé, que renova nossas forças e mantém viva nossa esperança.

Conforme frisou o papa Francisco, “sem Cristo, estamos condenados a ser dominados pelo cansaço do dia a dia com as suas preocupações e pelo medo do futuro. O encontro dominical com Jesus nos dá a força de que necessitamos para viver com coragem e esperança os nossos dias”.

Acompanhando a missa aos domingos, estamos, portanto, dando testemunho da santidade e amor de Deus e celebrando sua presença viva entre nós.

A história

A celebração da Santa Missa aos domingo remonta aos princípios da era apostólica da Igreja. Os discípulos de Jesus celebravam a eucaristia no dia chamado pelos judeus de “primeiro dia da semana”. Foi também no primeiro dia da semana que Cristo ressuscitou e foi encontrar com os discípulos no Cenáculo.

Em virtude disso, o primeiro dia da semana passou a ser chamado pelos cristãos de domingo, palavra que deriva do termo em latim “dies Dominicus”, que significa “dia do senhor”.