Como se organiza o ano litúrgico?

A missa é o cerne da fé católica, momento em que nos encontramos com Cristo, que se faz pão e vinho e alimenta nosso credo. A liturgia, portanto, é detalhadamente pensada para possibilitar aos fiéis a compreensão dos mistérios de Jesus, culminando com a nossa salvação. O ano litúrgico, portanto, é todo organizado com esse objetivo.

Quando começa e quando termina o ano litúrgico?
Diferentemente do ano civil, que começa no dia 1º de janeiro, o ano litúrgico se inicia no final de novembro ou início de dezembro, junto com a abertura do tempo do Advento, quatro domingos antes do Natal. Ele termina junto com a Solenidade de Cristo Rei, celebrada no último domingo antes do Advento.

Porque o Calendário da Igreja Católica é diferente do Calendário Civil?
O calendário litúrgico é organizado para que possamos acompanhar, ao longo desse período, todas as fases da trajetória de Jesus Cristo, desde a sua concepção até a sua ascensão aos céus – ou seja, toda a história da Salvação. Considerando isso, é lógico que o ano litúrgico comece antes do nascimento de Cristo, ou seja no Advento.

Como é dividido o ano litúrgico?
Ele é dividido em cinco “Tempos Litúrgicos”: Advento, Tempo do Natal, Tempo Comum, Tempo Quaresmal e Tempo Pascal.

O Tempo do Advento é o período em que aguardamos a chegada do Salvador. Aqui meditamos sobre a Sua primeira vinda, com Seu nascimento em Belém, mas também sobre Sua derradeira parusia, quando virá para concluir o plano de Deus.

O Tempo do Natal compreende 4 semanas e engloba quatro grandes Solenidades: a Sagrada Família (31 de Dezembro), Santa Mãe de Deus (01 de Janeiro), Epifania (06 de Janeiro) e Batismo de Jesus.

O Tempo Comum é dividido em duas partes, antes e depois do ciclo pascal. A primeira parte abrange algumas semanas entre o Natal e a Quaresma, focando nas primeiras pregações de Cristo.

O Tempo Quaresmal são os 40 dias que antecedem a Páscoa, em que nos preparamos para a morte e ressurreição do Senhor.

Na sequência, temos o Tempo Pascal, que vai até o domingo de Pentecostes, em que reconhecemos a vitória de Cristo sobre a morte.

A ele se segue a segunda parte do Tempo Comum, no qual revivemos tudo o que Jesus Cristo disse e fez para nossa salvação. Ela começa na Solenidade da Santíssima Trindade e termina com a Solenidade de Jesus Cristo Rei.