Capela das Aparições: inspiração divina e evangelização com amor

Há dez anos, em maio de 2011, inaugurávamos a Capela das Aparições do Brasil. A cerimônia, presidida pelo querido Dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio, com a participação de três estimados bispos portugueses, foi a culminância de anos de dedicação e esforço para atender a um pedido especial da Virgem Maria.

O projeto nasceu cinco anos antes, quando eu e minha esposa Kenya, estivemos em Portugal, visitando o Santuário de Nossa Senhora de Fátima em agradecimento aos 20 anos da Tarde com Maria. Lá, enquanto eu estava entregue em minhas orações, senti de forma profunda em meu coração o clamor de Maria para reproduzir em minha cidade aquele ambiente de fé. No local onde os pastorinhos haviam visto a Virgem, Ela me pedia para trazer ao Rio a Capelinha das Aparições.

Não foi um caminho fácil. Foi uma batalha grande em busca de recursos e estrutura, para destravar burocracias, resolver papeladas, conseguir autorizações. Houve momentos em que pensei em desistir, tamanho o cansaço. Mas a fé e o apoio de tantas pessoas queridas manteve o sonho de pé.

Olhando para trás, vejo com gratidão cada pedra nesse caminho, porque elas nos ajudaram a crescer e amadurecer na espiritualidade e na vida em comunidade. Hoje, o Rio abriga a única réplica da Capela das Aparições de Fátima no mundo, uma cópia exata da original portuguesa, feita com as mesmas plantas e marcada pelo mesmo carisma.

Foram cinco anos desde aquela inspiração até a inauguração da Capela. E de lá para cá, dez anos de um intenso trabalho que floresce a cada dia, levando a cada vez mais pessoas a mensagem de Nossa Senhora de Fátima, através de atividades de formação mariana, da oferta de orações e celebrações eucarísticas e de ações sociais.

Que Nossa Senhora siga nos iluminando pelos próximos dez, vinte, trinta anos, para ajudarmos a plantar mais e mais sementes de Seu Amor por meio do Seu Mistério.