4 dicas para lidar com filhos adolescentes

A adolescência é um momento importante mas difícil na formação dos nossos filhos. Uma fase de mudanças físicas e comportamentais, que provocam também transformações na dinâmica da família e no relacionamento entre as gerações. Não existe uma fórmula pronta para lidar com filhos adolescentes ou uma receita que todos possam seguir. Mas algumas dicas podem ajudar nesse momento:

1. Lembre-se de que seu filho também está confuso 

A primeira coisa é lembrar que não é só você que está em um terreno novo. O seu filho ou filha também está sendo diariamente desafiado por novidades, tentando entender quem é, o que sente e o que quer. Seu corpo está mudando, suas emoções estão um rebuliço e a cada dia ele vê o mundo de uma forma diferente. Se você perceber que tudo isso pode ser bem difícil para ele, pode redobrar o cuidado na hora de ajudá-lo a atravessar esse momento.

2. Estimule o diálogo, mas respeite o silêncio

A conversa franca é um ótimo caminho com adolescentes. Eles estão cheios de dúvidas e precisam sentir que, em casa, têm liberdade para perguntar e questionar, para contar coisas e pedir conselhos, sem serem julgados. Se perceberem que o pai ou a mãe são dispostos a criticar, vão se retrair e guardar os problemas e as dúvidas para si e talvez procurem aconselhamento em locais errados ou com pessoas não indicadas.

Mas, da mesma forma como você deve estar disposto a conversar, é preciso também respeitar os momentos em que o adolescente quer ficar quieto, na sua. Com tantas mudanças, ele precisa de um tempo para sentir e refletir, para “assentar” as coisas que está aprendendo.

3. Seja firme, mas amável

Para algumas questões, é importante que os pais sejam firmes, sempre explicando as razões de sua posição ou de sua decisão. Por exemplo, se seu filho vai a uma festa e você acha que ele deve estar em casa antes de meia-noite, não vale estipular um horário e depois, em cima da hora, flexibilizar e deixá-lo voltar no meio da madrugada. Mas diga a ele porque o horário marcado é adequado e a importância do respeito às regras e da confiança nas relações. O adolescente precisa de parâmetros claros para se sentir seguros. E lembre-se de que é possível ser firme sem ser agressivo! O carinho e a serenidade podem permear a conversa entre vocês. É mais fácil para o adolescente obedecer uma regra previamente discutida e num ambiente de amabilidade do que algo imposto em meio aos berros.

4. Traga as crenças e os valores para a conversa

Se vocês são uma família cristã, a vivência de todos deve acontecer à luz da fé e dos valores da Igreja. Aquilo em que vocês acreditam deve ser lembrado e considerado nas conversas, na hora de tirar dúvidas, de discutir os limites e de estabelecer as regras e deve valer para todos, pais e filhos.